Stock Light: Cássio Homem de Mello estréia em Brasília e terá jornada dupla

Além da disputa da 8ª etapa da Stock Jr., piloto substituirá Otávio Mesquita na categoria Light, correndo pela equipe Full Time.

 


O paulista Cássio Homem de Mello (Terra / Lojack / Iguaçu / ICEC / Corsa / GFS / Instituto Vita Care / Ogio / N7 Comunicação) terá um desafio em dose dupla neste final de semana (dia 23) no autódromo internacional Nelson Piquet, em Brasília (DF). Além de disputar a 8ª etapa da Stock Jr., o piloto fará sua estréia na Stock Car V8 Light, que realizará sua 7ª prova no circuito.


Cássio recebeu o convite para substituir o piloto Otávio Mesquita na equipe Full Time Sports. Em virtude de algumas mudanças no calendário do automobilismo nacional, essa etapa da Light acabou coincidindo com uma das provas da Porsche Cup e Mesquita não teria como estar presente nas duas corridas.


“Estou muito contente com essa oportunidade e gostaria de agradecer ao Otávio. Além de sermos amigos, o fato de termos alguns patrocinadores em comum facilitou o acerto para eu disputar esta etapa”, comentou o piloto de 22 anos.


No final de 2006, durante treinos coletivos em Interlagos, Cássio completou algumas voltas com um carro da Light. “Essa é a única experiência que eu tenho com o carro, então sei que não será um final de semana fácil. Mas vou fazer o meu melhor, aprender ao máximo, já que eu espero correr na Light no ano que vem”, lembrou.


“O carro da Light está muito mais próximo do carro da V8 que da Junior. Então o desafio vai ser sair de um carro e em poucos minutos estar guiando outro totalmente diferente. Mas será uma experiência interessante também”, observou o piloto. “Estou bem preparado fisicamente, então isso irá ajudar”, acredita.


Na Stock Jr., Cássio divide a vice-liderança com Cauê Carvalho, com 119 pontos. No ano passado, em Brasília, o piloto conquistou uma das vitórias mais emocionantes da sua carreira, quando cruzou a linha de chegada a 0s003 de Guilherme de Conto. Para voltar ao alto do pódio, a preocupação do piloto está em resolver o problema com o motor de seu carro, que em Curitiba, há duas semanas, prejudicou bastante sua atuação na corrida.


“Brasília é uma prova bem parecida com Curitiba. Outro anel externo, que proporciona muito vácuo e a diferença de motores fica bastante evidente”, explicou Cássio. “Ganhei uma corrida em Brasília no ano passado. Gosto muito do circuito, mas se não tiver um equipamento competitivo, não poderei esperar muita coisa da corrida, assim como aconteceu em Curitiba. No entanto, eu confio muito no trabalho da JL, do Felipe Giaffone e seus mecânicos. Tenho certeza de que darão a volta por cima e conseguirão resolver os problemas que apareceram no meu carro nas últimas três etapas”, finalizou o piloto.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *