Stock Light: “Em Curitiba, pretendo subir mais quatro posições no campeonato”, afirma Eduardo Santos

Melhor estreante do ano, piloto carioca traçou como meta para a etapa deste sábado a conquista de mais algumas posições na classificação geral da categoria.

Oitavo colocado na classificação geral da Stock Car V8 Light e melhor estreante da temporada de 2007, o piloto carioca Eduardo Santos (Pauta Racing) traçou como meta para a sexta etapa do campeonato – marcada para este sábado no Autódromo de Pinhais, na Grande Curitiba –, a conquista de pelo menos mais quatro posições na classificação geral da categoria. Caso seja alcançado, o objetivo colocará Santos em boa posição na disputa pelo título, já que restam ainda quatro corridas para o fim do campeonato.

“Sei que subir quatro posições na tabela de uma só vez é uma tarefa difícil, mas minha diferença para o quarto colocado, já considerados os descartes, é de apenas dez pontos”, analisa o piloto. “É uma desvantagem pequena já que a categoria distribui 25 pontos por corrida, e por isso estou confiante. Meu carro tem apresentado um desempenho consistente, e após a boa prova que fizemos em Santa Cruz do Sul, acredito que estejamos perto da conquista do primeiro pódio da temporada”, acrescentou.

Tendo como melhores resultados na temporada dois quartos lugares obtidos nas etapas de Campo Grande e Santa Cruz do Sul, Eduardo Santos é um dos muitos pilotos que já definiu seus descartes para este ano, e por isso precisa pontuar bem em todas as últimas quatro corridas para se manter na disputa pelo título. Com zero ponto marcado na rodada de abertura da competição, em São Paulo, e quatro pontos conquistados na etapa seguinte, em Curitiba, ele teve um início de temporada difícil, mas atravessou mais rápido do que o esperado a fase de adaptação à categoria. E, desde a corrida de Campo Grande, passou a brigar pelo pódio.

“Estou adaptado ao carro, que é bastante diferente do Fórmula Renault que pilotei no ano passado”, declarou Eduardo Santos, vencedor da etapa de Brasília da categoria de monopostos em 2006. “Realmente tive um começo de temporada difícil, mas as últimas três corridas foram bastante promissoras e me permitiram continuar sonhando em permanecer na disputa pelo título até a rodada de encerramento do campeonato”, continuou o piloto.

O fato de nunca ter pilotado no anel externo do Autódromo de Curitiba não é visto por Santos como o grande desafio da rodada deste fim de semana. O menor número de curvas, aliás, facilita o equilíbrio entre os pilotos, e deve criar condições para que a etapa deste sábado seja a mais disputada do calendário.

“Talvez somente em Brasília tenhamos uma corrida parecida com a deste fim de semana em termos de competitividade, porque o pessoal do pelotão da frente deve andar junto o tempo todo”, previu Eduardo Santos. “Estou ansioso para estrear nesse traçado, que embora não represente um desafio muito grande para os pilotos, propicia um grande espetáculo para o público”, encerrou o carioca.

Foto: Luca Bassani

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *