Stock: Losacco vê obras do Pan e sonha com novo traçado no Rio

Motivo de profunda irritação do meio automobilístico, as obras do complexo poliesportivo de Jacarepaguá que abrigarão seis modalidades durante os Jogos Pan-Americanos de 2007 foram visitadas nesta quinta-feira por uma comitiva de pilotos e atletas olímpicos. Ciceroneados pelo engenheiro Carlos Porto, responsável pelos trabalhos no parque aquático, na área multiuso e no velódromo, os pilotos Giuliano Losacco, Guto Negrão, Felipe Maluhy e Thiago Marques viram com os próprios olhos as transformações por que passa o autódromo. Foram acompanhados por Diego Hypólito, da ginástica artística, Juliana Veloso e Tammy Galera, dos saltos ornamentais, Lara Teixeira e Nayara Figueira, do nado sincronizado, e os irmãos Olívia e Olivinha, do basquete.

“Num primeiro momento, fiquei realmente triste com a notícia da intervenção no autódromo e o fim daquele que era um dos meus circuitos favoritos”, comentou Losacco, vencedor da prova de 2005, a última realizada pela categoria no traçado de 4.933 metros. “Mas agora, vendo o gigantismo destas obras e sabendo da importância do Pan para o Brasil, já estou um pouco mais conformado. Só espero que o compromisso assumido com a CBA seja mantido, ou seja, que uma nova variante, mais longa e seletiva do que a escolhida para a corrida deste ano, seja executada no final dos jogos”, afirmou o bicampeão da Stock Car.


A pista de 3.370 metros, aliás, corria o risco de sequer passar pelo teste a que seria submetida nos treinos extras desta quinta-feira. Mistura do antigo anel externo com o traçado vigente até antes das obras, foi considerado de alto risco pelos pilotos, que manifestaram a preocupação ao diretor de provas Carlos Montagner. Depois de conversar com Losacco e Negrão, que treinaram com carros de turismo em Jacarepaguá no último fim de semana, Montagner decidiu esperar pela posição de consenso dos pilotos antes de anunciar uma decisão sobre uma possível modificação. “A curva do fim do antigo retão não tem área de escape. Aliás, domingo, cinco carros se envolveram em acidente naquele local”, afirmou Negrão.


Depois de percorrerem o canteiro de obras, pilotos e atletas foram para os boxes. A convite da Equipe Medley, Diego Hypólito, Juliana Veloso e Lara Teixeira participaram no carro de dois lugares de uma simulação de corrida com Thiago Marques. O deslumbramento pela experiência ficou estampado no rosto de cada um. “É incrível. Só estando mesmo lá dentro para se ter uma idéia do que é emocionante andar num carro de corrida”, exultou Diego. Juliana, que se confessou um pouco “ansiosa” a princípio, foi premiada com um festival de “zerinhos” no fim de seu passeio. “Eles têm muita habilidade. Guto fez uma curva que nem eu mesma sei de onde apareceu”, espantou-se. Lara se confessou apaixonada pelo esporte. “Sempre vejo a Fórmula 1 pela televisão, mas nunca havia ido a um autódromo. E andar de Stock Car logo na primeira vez foi mesmo demais…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *