Stock: Luiz Trinci, o Dragão, é o novo sócio da equipe Powertech

A escuderia Powertech, sediada em Curitiba, anunciou nesta quarta-feira o paulista Luiz Alberto Trinci, mais conhecido nos meios automobilisticos como Dragão, como o mais novo sócio da equipe. O time de propriedade de João Alexandre, conta agora com Dragão, um dos mais respeitados preparadores do país em seu staff.

Dragão tem a experiência de mais de trinta anos nas pistas e é proprietário da equipe Dragão Motorsport, que atualmente disputa a Fórmula 3 Sul-Americana, com o curitibano William Starostik. A sua chegada à Powertech se dá em um momento de reestruturação, iniciada com entrada de Marcius José Manosso para a coordenação geral da equipe.
 
A equipe, que levou Diogo Pachenki ao título em 2004, disputa atualmente a Copa Nextel Stock Car V8 e o Campeonato Brasileiro de Stock Car Light, e aproveitou para anunciar a disponibilidade de uma vaga na V8 e outra na Light. O cearense Hybernon Cysne continua a disputar a V8 e Diogo Pachenki a Light.
 
“Temos o grande prazer de ter o Dragão na nossa equipe. Conheço muito bem seu trabalho e sempre fui seu admirador”, falou Pachenki. “Eu já trabalhei diversas vezes com o Dragão, defendi sua equipe, e acho de longe ele um dos melhores e mais competentes engenheiros do país”, elogiou Hybernon Cysne.
 
Os interessados em competir na Stock podem entrar em contato diretamente com a equipe, através do e-mail – tarsomarques@powertechnos.com.br
 
Breve resumo histórico da carreira de Luiz Trinci:

1966 – Inicio como preparador, trabalhando no carro de Valdemir Costa
 
1977 – Importante passagem pela célebre equipe Hollywood, com os pilotos Luiz Pereira Bueno e Tite Catapani


1983 – Conquista o título da categoria Hot Car, preparando os carros na equipe de Jaime Figueiredo, com os pilotos Toninho da Matta (campeão), Xandy Negrão (vice) e Jaime Figueiredo (3º).
 
1985 – Engenheiro do Fórmula Ford de Gil de Ferran, na equipe Gigante.
 
1986 – Leva Gil de Ferran a sua primeira vitória em um monoposto.
 
1987 – Associado com Augusto Cesário (Formigão) disputa o Brasileiro de F-Ford, e na primeira corrida Formigão larga na pole e vence a prova. No final da temporada foi o 3º no campeonato.
 
1988 – Cria a sua equipe – Dragão Motorsport.
 
1989/90 – Ainda trabalhando com Augusto Cesário, introduz o chassis Ralt no Brasil.
 
1991 – Consultor Técnico do piloto Tony Kanaan no Brasileiro de F-Ford.
 
1992 – Exerce a função de Consultor Técnico na Amir Nasr Racing e fica responsável pelo F3 de Constantino Júnior, que foi vice-campeão naquela temporada do Sul-Americano da modalidade.
 
1993 – Como preparador do motor do carro de Helio Castro Neves, que defendia a Amir Nasr Racing, foi novamente vice-campeão, em uma conturbada decisão, onde os argentinos pararam seus carros para favorecer ao compatriota Fernando Croceri.
 
1995 – A Dragão Motorsport conquista o título no Brasileiro de Fórmula Chevrolet, com o piloto Luis Fernando Uva. Dragão ainda foi o responsável pelo carro de Bruno Junqueira, que conquistou sua primeira vitória na F3 em Brasília.
 
1997/98 – Promove a estréia do mais jovem piloto de monopostos do mundo, Thiago Medeiros, na F-Chevrolet. No ano seguinte, Medeiros conquista o título Brasileiro, e a equipe ainda promoveu a estréia de outra jovem promessa, João Paulo de Oliveira.
 
2001 – Dragão Motorsport conquista mais um título na F-Chevrolet, com Alexandre Miranda.
 
2003 – Duas vitórias na F3 com o piloto Bruno Bari.
 
2006 – Campeão na Fórmula 3 Sul-Americana com o bahiano Luiz Razia, outra descoberta de Dragão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *