Stock: Maurício sai na pole em Interlagos

Atual campeão lidera duas das três sessões classificatórias.

Apenas oitavo colocado na classificação geral, o atual campeão Ricardo Maurício (RC) aproximou-se bastante da primeira vitória na temporada ao conquistar a pole da quinta etapa da Stock Car. Neste sábado, em Interlagos, Maurício dominou a primeira sessão, ficou em terceiro na segunda e cravou a melhor média das três voltas da superclassificação. Tiago Camilo (Vogel/Ipiranga), Marcos Gomes (Action Power), Átila Abreu (AMG), Allam Khodair (Full Time) e Valdeno Brito (RCM) completam as três primeiras filas.

A corrida de amanhã começará às 11 horas, com transmissão ao vivo e na íntegra pela TV Globo. Max Wilson, líder do campeonato e companheiro de Maurício, partirá em 8º. “O carro esteve bem equilibrado e constante desde os treinos da sexta-feira, tanto com pneus usados quanto com os novos”, afirmou Maurício, que já somou mais três pontos extras graças à pole. De acordo com o regulamento que passa a vigorar a partir desta prova, os seis primeiros colocados largarão com os pneus usados nos treinos, enquanto os demais poderão partir com um jogo zero. A parada para reabastecimento e troca opcional de pneus será liberada uma volta depois dos 20 minutos de prova. “Vamos ter de estudar a melhor estratégia. É capaz de o pessoal de trás querer andar rápido no começo por causa dos pneus melhores. Os seis primeiros, em compensação, talvez queiram trocar pneus logo que os boxes abrirem”, comentou.

As tomadas classificatórias apresentaram alguns resultados surpreendentes. A organização comandada por Andreas Mattheis, campeã e vice de pilotos e equipe em 2008, colocou apenas Daniel Serra (Red Bull) na segunda sessão – Xandinho Negrão e William Starostik (Medley) e o bicampeão Cacá Bueno, companheiro de Serra, caíram logo na primeira. Serra, no entanto, também ficou pelo caminho e, com o 13º lugar, não conseguiu se colocar entre os seis que decidiram a pole.

“Acho que faltou um pouco de tudo”, lamentou Xandinho, que sairá na 19ª posição, imediatamente à frente de Cacá, e deixou de passar para o Q2 por menos de meio décimo de segundo. “Praticamente não andei na sexta-feira por causa do problema com a direção e esse tempo de pista perdido fez diferença para encontrarmos o acerto ideal. Mesmo assim, o saldo final nem foi tão ruim, considerando-se a perspectiva negativa da véspera”, ressalvou.

Na reunião com os técnicos da equipe, Xandinho até elogiou o comportamento do carro. “Ele melhorou bastante em relação aos ensaios da manhã. Minha volta ideal, reunindo as quatro parciais mais rápidas, era dois décimos mais veloz. Ainda há muito trabalho neste fim de semana. Amanhã, vou procurar evitar os acidentes, fazer uma corrida com calma e pensar numa boa estratégia de parada nos boxes para reabastecimento e troca de pneus. Pelo que senti hoje, temos o mesmo ritmo dos 10 mais velozes”, avisou.

O esforço de Starostik também não foi suficiente para lhe garantir mais do que o 22º lugar. “Não gostei do carro, principalmente nas freadas e nas curvas. Parece mais um problema mecânico do que de acerto, embora o prejuízo da sexta-feira também tenha de ser considerado”, lembrou. Starostik reconhece as pretensões modestas na prova. “Vou tentar chegar ao final e contar com os abandonos para terminar na zona de pontos.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *