Stock: Medley/Full Time confirma Maluhy em Cascavel

Paulista será novamente companheiro de equipe de Xandinho Negrão na reestreia da pista paranaense

O paulista Felipe Maluhy seguirá como companheiro de Xandinho Negrão no próximo fim de semana em Cascavel. Satisfeito com o trabalho desenvolvido pelo piloto de 35 anos na estreia no mês passado em Salvador, o diretor-técnico Maurício Ferreira confirmou sua permanência na Equipe Medley/Full Time no regresso da Stock Car ao circuito do oeste paranaense depois de uma ausência de 20 anos. “A experiência dele foi importante na troca de informações com o Xandinho e para nos ajudar a achar o acerto dos carros na Bahia”, elogiou Ferreira.

Maluhy cumpriu quase na íntegra a meta de largar e terminar entre os 10 primeiros na pista de rua da capital baiana. Foi o 9º nos treinos classificatórios e completou a prova em 11º lugar. “Eu não andava há quatro corridas e, por esse aspecto, acredito que o resultado foi satisfatório. Mas sou muito exigente comigo mesmo e acho que tenho potencial para estar sempre brigando entre os seis. Por isso, ficou um gostinho de quero mais que vou levar para Cascavel”, comentou.

A Stock Car passou pela última vez por Cascavel em 1992, quando a categoria, ainda com os superados modelos Opala da Chevrolet, sequer sonhava com a atualização tecnológica que sofreria nos anos seguintes e que contribuiria para sua consolidação como principal série do automobilismo brasileiro. “Nunca andei na pista, mas quase ninguém da atual geração conhece o traçado. Lembra um pouco o de Tarumã pelas características de alta velocidade. Olhei as câmaras onboard de carros de Marcas e da Fórmula Truck e também fiz algumas sessões de simulador no computador”, explicou Maluhy, que soma uma vitória e quatro poles em 100 provas disputadas na Stock Car.

A meteorologia prevê máximas de até 35 graus na região ao longo de toda a semana, o que deve estabelecer o recorde de calor na atual temporada. Em Salvador, os termômetros pararam nos 30 graus. “Calor é sempre um problema, principalmente num carro fechado como os Stock. Será uma corrida complicada do ponto de vista físico, especialmente porque a Curva do Bacião é a de raio mais longo do campeonato”, lembrou Maluhy, que não espera um desgaste particularmente acentuado de componentes como pneus e freios. “O asfalto é novo e, aparentemente, aderente e não deve ser problema para os pneus. Como é uma pista fluida, com curvas rápidas e sem freadas fortes, os freios também não devem ser tão sacrificados. Mas, como sempre, vamos ter de esperar pelos primeiros treinos.”

Como acontece em pistas novas ou que tiveram o traçado alterado, pilotos e equipes terão um treino extra de reconhecimento na sexta-feira. “Num circuito desconhecido, quem encontrar o acerto antes levará vantagem”, observou Maluhy, de quem a Medley/Full Time espera uma contribuição ainda mais maior nesse aspecto na 8ª etapa do campeonato. “Foi tudo muito rápido em Salvador, porque só tivemos um dia de treinos. Agora, com quatro ensaios em dois dias para cada grupo, Maluhy deve evoluir ainda mais e nos ajudar bastante”, antecipou Ferreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *