Stock: Neto vence, Gomes e Maurício brilham em Interlagos

Com o mesmo carro que lhe deu o vice-campeonato do ano passado, Antonio Jorge Neto (RC) conquistou neste domingo sua primeira vitória na Stock Car em 2007.

Foi o quarto vencedor da mais equilibrada temporada da categoria nos últimos tempos, mas o ex-corredor de moto da década de 80 jamais foi ameaçado ao longo das 27 voltas em Interlagos. Neto saiu na pole, liderou de ponta a ponta e recebeu a bandeirada escoltado pelo companheiro Cacá Bueno e por Marcos Gomes (Medley), que completou o pódio mesmo largando apenas em 8º. Os três garantiram presença entre os 10 primeiros do campeonato que, caso a fase classificatória estivesse encerrada, decidiriam o título de campeão.

A disputa acirrada pela segunda posição entre Thiago Camilo (Vogel/Texaco), Cacá e Marcos Gomes garantiu as emoções do dia. Camilo partiu ao lado de Neto, mas, ainda longe da melhor condição física (está há dias com suspeita de caxumba), sucumbiu à pressão dos rivais. Ultrapassado na fase final também por Ingo Hoffmann (AMG), precisou se superar para resistir ao ataque de Ricardo Maurício (Medley), outro destaque da prova. Maurício saiu em 11º, caiu para 14º depois de um toque que recebeu logo após a largada e fez uma notável recuperação, até terminar em 6º. Com mais 10 pontos, é o novo vice-líder, com 45 pontos contra 52 de Camilo.

Exausto pelo esforço permanente ao longo de 50 minutos, Maurício lamentou a posição no grid. “Nessa eu cansei. Tive de trabalhar muito. Tinha carro para brigar pela vitória. Mas tudo ficou ainda mais difícil depois que bateram no meu carro e saí para a grama no Esse do Senna. Andei sempre no limite, tanto que numa hora quase passei reto na curva do Laranjinha. Para quem largou longe da primeira fila, foi uma ótima corrida e um excelente resultado. Ganhei uma posição e a diferença para o líder continua ao alcance”, comentou.

O campeão da Stock Car Light de 2006 pilotou como um veterano e mereceu a festa que recebeu da Equipe Medley. Foi o segundo pódio consecutivo de Marcos Gomes, que superou a expectativa de chegar entre os cinco primeiros e alcançar os 10 melhores da classificação geral – é agora o 9º, com 32 pontos. Fechando a quarta fila no grid, Marcos Gomes completou a primeira volta na 5ª colocação. “Fiz uma corrida agressiva, como sempre foi meu estilo, mas já aprendi que estes pneus pedem também certo cuidado. Para fazer a prova que fiz, ganhando posições e tentando ultrapassagens, sempre se exige demais dos pneus. Foi um ótimo aprendizado. Continuo aprendendo e hoje enfrentei nomes consagrados como Cacá Bueno e Thiago Camilo. Passei e tomei o “xis” deles, mas faz parte”, reconheceu, humilde.

Neto passou a borracha numa fase negativa que se estendia desde a abertura do calendário e assumiu o 7º posto com 35 pontos. “O carro novo não rendeu o esperado e fomos obrigados a voltar ao antigo. A briga pelo segundo lugar facilitou um pouco a minha vida. Estou feliz, mas a partir de agora temos de nos concentrar para a próxima etapa, em Londrina. Ainda não tenho uma posição confortável no campeonato e preciso continuar pontuando para me garantir nos playoffs”, alertou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *