Stock: Pachenki espera retomar competitividade na etapa da Stock Car V8 em Buenos Aires

Paranaense acredita na solução do problema de acerto que o deixou fora das duas últimas corridas e planeja conquista de pontos na nona etapa.

Diogo Pachenki não conseguiu classificação para o grid nas duas últimas etapas da Copa Nextel Stock Car V8. Tanto em Curitiba quanto em Brasília, após bons resultados nas sessões de treinos livres, o desempenho do paranaense caiu nas tomadas de tempos classificatórias, impedindo-o de colocar o carro número 40 entre os 38 carros classificados. Um problema que ele acredita ter solucionado para a nona etapa, neste domingo (14) em Buenos Aires.


“Nas últimas corridas nós conseguimos uma boa evolução do carro, e os bons resultados dos treinos livres comprovaram isso. O problema era quando nós púnhamos pneus novos no carro para a tomada de tempo. Aí, ia lá para o pelotão de trás”, resume Pachenki, que tem no Chevrolet Astra da PowerTech as cores de Newland e Mannus. “Depois da corrida em Brasília, fizemos um estudo detalhado e, acho, descobrimos a razão desta perda de rendimento”, expõe.


A detecção da causa da perda de rendimento, atrelada ao certo do carro, traz novas perspectivas a Pachenki. “Tudo indica que em Buenos Aires nós vamos conseguir um ritmo bem melhor. Acredito muito na chance de marcar pontos”, diz o piloto, que na Argentina terá o paulista Renato Jader David como companheiro de equipe. “O Jader era meu grande rival no kart em 1994 e 1995. Agora, ele vem para a equipe para somar, acho que vamos formar uma boa dupla”, torce.


Pachenki teve uma participação positiva na etapa argentina em 2006. “Eu fui 15º colocado na prova, porque houve um acidente sério com o Gualter (Salles), a prova terminou com bandeira vermelha e valeu como resultado final a ordem da volta anterior. Eu larguei em 30º e caí para último. No momento do acidente, era o sétimo, acho que terminaria no pódio”, supõe. “Choveu antes da corrida, eu larguei com pneus slick. Com a pista secando, eu era muito rápido”, recorda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *