Stock: Pilotos da equipe BVA-Scuderia 111 vivem expectativa para estréia em Curitiba

Alan Hellmeister e Júlio Campos iniciam temporada focados em levar a atual campeã da Copa Montana aos playoffs da Copa Caixa

É positiva a expectativa da equipe BVA-Scuderia 111 para a etapa de abertura da temporada 2011 da Copa Caixa Stock Car, que será realizada neste domingo (20) no Autódromo Internacional de Curitiba.

De volta à divisão principal da Stock Car depois de conquistar o título da Copa Montana em 2010, a Scuderia 111 terá neste ano uma dupla de pilotos que pode ser considerada uma das mais promissoras da categoria.

O paranaense Júlio Campos e o paulista Alan Hellmeister têm mais de 15 anos de experiência no automobilismo e, embora estejam apenas na segunda temporada completa na Stock Car, começam o campeonato com a pretensão de garantir vaga para a fase final da competição.

No ano passado Campos ficou a apenas três pontos dos playoffs – um resultado que escapou após três quebras sofridas nas corridas decisivas da primeira fase -, e fechou a temporada como o melhor piloto paranaense do grid.

Com um esquadrão de seis representantes, formado por um ex-campeão da categoria, um ex-piloto de Fórmula 1 e multicampeões de categorias de base do automobilismo, o grupo de pilotos do Paraná representa uma grande força na Stock Car.

“Acredito muito no potencial de nossa equipe e espero um início de temporada positivo. Foram quase dois meses de intenso trabalho na sede da BVA-Scuderia 111, em São Paulo, para que nosso carro ficasse pronto para essa corrida, e toda a equipe está muito motivada para a estréia”, disse Campos.

Na opinião de Alan Hellmeister, a adaptação aos pneus mais duros da Goodyear, que voltam a ser usados na Copa Caixa depois de uma experiência com um composto mais mole feita em 2010, exigirá muita velocidade no trabalho da equipe.

“No ano passado todas as equipes estavam se adaptando aos pneus mais moles. Desta vez, os outros times já têm informações sobre o comportamento do carro com pneus duros, de modo que teremos que trabalhar rápido para descontar essa diferença”, comentou o paulista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *