Stock: Pneus, o drama da RC3-Bassani em Brasília

Desde a etapa passada, realizada em Curitiba, Paraná, surgiram os pneus do lote “azul” da Pirelli. Segundo alguns pilotos, estes compostos são de qualidade superior aos “vermelhos” utilizados desde o inicio do ano. Algumas equipes já utilizaram estes novos compostos em Curitiba e aprovaram o desempenho.

Na etapa deste fim de semana, que acontece em Brasília, Distrito Federal, a equipe RC3 Bassani pode comprovar a diferença de qualidade na tomada de tempos. Resultado: David Muffato 34º e Thiago Medeiros fora da prova. “No sorteio de pneus “ganhamos” dois jogos do lote azul. Deixamos um para cada carro para utilizarmos no treino classificatório. Na segunda saída do Muffato e do Medeiros, eles estavam com o azul e viraram tempos muito bons. Ficamos confiantes. Na ultima saída, para garantir o David entre os 15 e o Medeiros no grid, tínhamos pneus vermelhos e o carro pirou muito. Não virou nada melhor que o composto anterior. Uma diferença de qualidade destas estragou todo o nosso fim de semana. Somente posso lamentar. E também foi a 1a vez que trabalhamos com este lote”, disse Eduardo Bassani, engenheiro da equipe.

David Muffato – 34º – Corrida cabeça para tentar pontuar

Largando na 34ª colocação o paranaense David Muffato espera pontuar. Muito chateado com o seu treino classificatório, ele já traça um objetivo para amanhã. “A corrida é longa e desgastante. Vou largar lá trás e tomar muito cuidado para não me envolver em acidentes que vão acontecendo. Tenho que seguir o exemplo do Ingo (Hoffman) na etapa de Curitiba, onde ele saiu em 34º e chegou em 14º”, comentou David.

Mesmo com os pneus do lote azul, na sua primeira saída, David Muffato esperava um melhor tempo. “Viramos 1min00s3 quando podia ter fechado uma volta em 59s6. Mas peguei um transito na minha volta rápida e perdi um tempo precioso. Nas próximas provas temos que prestar muita atenção nessa diferença de lotes de pneus. O ideal é azul para todos”, explicou o paranaense.

Decepção para Thiago Medeiros

Thiago Medeiros (Megaomni) ficou extremamente decepcionado com o treino classificatório deste sábado em Brasília, Distrito Federal. Além de prejudicado com a diferença de pneus, o paulista ainda teve sua volta atrapalhada por Rodrigo Sperafico. “No momento da minha saída de pneus azuis estava com uma volta muito melhor da que eu fechei. Mas o Sperafico estava lento na pista e me prejudicou muito. Depois, já com compostos vermelhos, não melhoramos nada o nosso tempo”, explicou.

Sua frustração é ainda maior, principalmente depois de bons treinos realizados ontem. “Estava com carro para largar entre os 30. Não ia ter que me preocupar com piloto biônico. Mas fui atrapalhado e fico de fora de mais uma prova. É muito decepcionante”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *