Stock: Ribeirão Preto e Mônaco? Tudo a ver!

Para Tarso Marques e Christian Fittipaldi, o lugar é o que menos importa: pista de rua é igual em todos os locais

Qual a diferença entre o luxuoso Principado de Mônaco, encrustrado ao sul da França, e a quente cidade de Ribeirão Preto, localizada no interior do Estado de São Paulo? Para Tarso Marques e Christian Fittipaldi, dupla de pilotos da equipe Gramacho Costa na Copa Caixa Stock Car, a resposta é simples: nenhuma.

Os dois dirão a mesma coisa se a questão for repetida colocando Valência, Abu Dhabi ou até Salvador no lugar do Principado. “Todos esses lugares são estreitos, apertados, com muros nos dois lados, repletos de curvas e com poucas retas”, concordam os pilotos. Afinal, corridas em circuitos de rua são como mães: iguais, só muda o endereço.

Para Tarso, não é nenhum sacrilégio comparar a nova pista de 2,2 km montada na região que compreende as Avenidas Lygia Latuf Salomão e Avenida Brás Olaia Acosta ao luxuoso Principado. “Se existe uma diferença, é a presença do Mar Mediterrâneo em Mônaco. De resto, é tudo igual, pelo menos dentro da pista, que é onde importa. As exigências, o desgaste e a malícia para se lidar com uma prova desgastante dessas é a mesma.”

Christian já está “calejado” de circuitos de rua. Na F-1, andou em pistas como Adelaide e Monte Carlo; na Champ Car, foi o que mais fez: pilotou em locais como Vancouver, Edmonton, St. Petersburg, Toronto, Long Beach, Surfer’s Paradise, Cleveland e Houston, só para citar alguns.

“Das pistas de rua onde já corri, essa é certamente a mais curta”, destaca o paulista. “No entanto, isso não faz a minima diferença, pois as características são as mesmas de outras pistas. Curvas fechadas e longas retas. Vi fotos e acredito que será uma briga dura para ultrapassar, mas isso é comum em todos os circuitos de rua. Quem souber agir na hora certa se dará bem.”

A corrida em Ribeirão Preto marca outra novidade em 2010: pela primeira vez no ano, uma etapa da Copa Caixa Stock Car será exibida na íntegra pela Rede Globo. “Finalmente. Estava na hora, já”, comemora Tarso. “Para nós, é muito importante a exibição da corrida total, pois os patrocinadores se sentem correspondidos, nosso trabalho é valorizado e a categoria ganha mais fãs”, completa Christian.

Ou seja: quem quiser conferir as emoções do primeiro GP Ribeirão Preto da Copa Caixa Stock Car é só ligar a televisão às 11 horas (de Brasília) deste domingo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *