Stock: Rubens Barrichello é o campeão de 2014

Rubens Barrichello (Full Time Sports) conquistou neste domingo (30/11), o título da temporada 2014 da Stock Car, após terminar em terceiro lugar, na última etapa da temporada, disputada no Autódromo Internacional de Curitiba, no Paraná. Daniel Serra (Red Bull Racing) venceu a prova, seguido por Átila Abreu (Mobil Super Racing) e Barrichello.

Precisando de apenas um quaro lugar para ser campeão, Barrichello alinhou na pole e manteve a ponta na largada. Logo na primeira volta, ma confusão envolvendo vários carros, obrigou a entrada do Safety-Car. Entre os envolvidos, Thiago Camilo (Ipiranga-RCM), que era um dois oito que começaram a prova, com chances de título.

Com muito óleo derramado na pista, Barrichello escorregou no começo da segunda volta, e perdeu res posições, para Serra, Abreu e Allan Khodair, seu parceiro de equipe. Outros pilotos, como Cacá Bueno (Red Bull Racing) também escorregaram no mesmo ponto da pista.

Após as paradas nos boxes, Serra manteve a ponta, seguido por Abreu e Barrichello, que superou Khodair.

Serra venceu pela segunda vez no ano em Curitiba. Abreu e Barrichello completarm o pódio.

“Na última vez eu venci e levei metade e agora ganhei e levei o dobro (dos pontos). Acho que ficou justo. Fechar o ano assim é muito positivo. Como falei com o pessoal da equipe, espero que esse aqui não seja o final de 2014, mas o início de 2015”, comentou o competidor da Red Bull Racing, lembrando que na última corrida da Stock na Capital Paranaense a prova teve de ser interrompida antes do final e por isso a corrida valeu a metade da pontuação.

Foi o primeiro título de Barrichello, desde a conquista da F-3 Inglesa em 1991.

“O que faltava para mim ano passado eu consegui buscar esse ano, que é saber o que o carro precisava de mim e o que eu precisava do carro. Mas o que conseguiu mudar o meu ano foi a vitória na Corrida do Milhão. Ali ficou provado que a gente tinha condições de lutar pelo campeonato”, comentou Barrichello.

“Tinha a posição mais confortável dos oito pilotos, mas precisava estar na pista, precisava marcar pontos e aí aconteceu uma coisa incrível, que não havia acontecido o campeonato inteiro. Eu estava liderando, fui frear e meu pé escapou do freio. Me vi passando direto, mas consegui contornar a curva, acabei pegando um pouco de água, ou óleo, e escorreguei, mas graças a Deus consegui controlar e voltar para a pista em quarto”, acrescentou Barrichello.

“Ser vice atrás do Rubinho para mim é um mérito. É um dos maiores pilotos que o Brasil já teve na história. Então fico muito honrado pela disputa. Sabia que seria uma corrida que dependeria muito de como ele estaria. Na primeira volta ainda teve o óleo derramado eu achei que ainda desse. Se ele perdesse uma (posição) e eu ganhasse uma, as coisas viravam para o meu lado. Mas ele teve um ritmo muito bom”, comentou Átila Abreu.

Bueno terminou em quarto, seguido por Khodair e Nonô Figueiredo (Mobil Super Racing), que fez a sua prova de despedida da Stock Car.

Felipe Lapenna (Hot Car Competições), Rafael Suzuki (ProGP), Fabio Fogaça (Schin Racing Team) e Tuka Rocha (RZ Motorsport).

Veja como terminou a corrida:
 1. Daniel Serra (Red Bull Racing) – 29 voltas em 41min28s103
 2. Átila Abreu (Mobil Super Racing) – a 0.482
 3. Rubens Barrichello (Full Time Competições) – a 1.782
 4. Cacá Bueno (Red Bull Racing) – a 4.344
 5. Allam Khodair (Full Time Competições) – a 8.045
 6. Nonô Figueiredo (Mobil Super Racing) – a 20.903
 7. Felipe Lapenna (Hot Car Competições) – a 20.961
 8. Rafael Suzuki (ProGP) – a 28.465
 9. Fabio Fogaça (Schin Racing Team) – a 32.258
 10. Tuka Rocha (RZ Motorsport) – a 32.808
 11. Popó Bueno (Shell Racing) – a 33.068
 12. Diego Nunes (C2 Team) – a 33.095
 13. Sergio Jimenez (Voxx Racing Team) – a 40.052
 14. Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 40.991
 15 Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 44.255
 16 Felipe Tozzo (Boettger Competições) – a 47.846
 17 Alceu Feldmann (Hanier Racing) – a 1 volta
 18 Luciano Burti (Vogel Motorsport) – a 1 volta
 19 Valdeno Brito (Shell Racing) – a 1 volta
 20 Denis Navarro (Voxx Racing Team) – a 1 volta
 21 Max Wilson (Eurofarma RC) – a 1 volta
 22 Beto Cavaleiro (Hanier Racing) – a 1 volta
 23 Antonio Pizzonia (Prati-Mico’s Racing) – a 6 voltas
 24 Julio Campos (Prati-Mico’s Racing) – a 8 voltas
Não completaram 75% da corrida
 25 Bia Figueiredo (ProGP)
 26 Gabriel Casagrande (C2 Team)
 27 Lucas Foresti (RC3 Bassani)
 28 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM)
 29 Ricardo Zonta (RZ Motorsport)
 30 Marcos Gomes (Schin Racing Team)
 31 Felipe Fraga (Vogel Motorsport)
 32 Raphael Matos (Hot Car Competições)
 33 Vitor Genz (Boettger Competições)
Resultado sujeito a verificações técnicas e desportivas

Campeonato de pilotos (10 primeiros):
 1. Rubens Barrichello (Medley Full Time Competições) – 234 pontos
 2. Átila Abreu (Mobil Super Racing) – 223,5
 3. Cacá Bueno (Red Bull Racing) – 191
 4. Allam Khodair (Full Time Competições) – 185
 5. Daniel Serra (Red Bull Racing) – 182
 6. Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – 174,5
 7. Sergio Jimenez (Voxx Racing Team) – 174
 8. Julio Campos (Prati Mico’s Racing) – 167,5
 9. Antonio Pizzonia (Prati Mico’s Racing) – 158,5
 10. Ricardo Maurício (Eurofarma RC) – 144,5

Campeonato de equipes (10 primeiras):
 1. Full Time Competições – 419
 2. Red Bull Racing – 373
 3. Prati Mico’s Racing – 326
 4. Mobil Super Racing – 297
 5. Eurofarma RC – 288,5
 6. Ipiranga-RCM – 276
 7. Voxx Racing Team – 236
 8. Hot Car Competições – 201
 9. Shell Racing – 201
 10. Vogel Motorsport – 195

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *