Stock: Thiago Camilo vence a segunda prova em Brasília

Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) venceu neste domingo (27/04), a segunda prova da terceira etapa da temporada, disputada no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília. Julio Campos (Pratis-Mico’s Racing) e Caca Bueno (Red Bull Racing) completaram o pódio.

Saindo da pole-position, devido ao grid invertido da primeira prova, Camilo, que na primeira prova encheu o tanque, venceu de ponta a ponta.

“Não esperava vencer. Tinha apenas um push, pois usei tudo na primeira
bateria. Segurei o Julio Campos e ele era o único dos três primeiros que
tinha feito o pit stop na primeira corrida para terminar também a
segunda. Consegui uma boa vantagem na largada e também na relargada, o
que garantiu o bom resultado. Para a gente foi muito mais que uma
vitória aqui em Brasília. Ter largado em 17o na primeira e ter vencido a
segunda foi excelente, principalmente por que não tínhamos somado
pontos até chegar aqui em Brasília”
, explicou Camilo.

Campos foi o terceiro, seguido por Bueno, que teve problemas na primeira prova, e terminou apenas na 20ª posição.

Rubens Barrichello (Full Time Competições), que tocou em Bueno na primeira prova, e também alinhou no final do grid, terminou em quarto.

Daniel Serra (Red Bull Racing) foi o quinto, seguido por Popó Bueno (Shell Racing). Tuka Rocha (RZ Motorsport), Diego Nunes (C2 Team), Felipe Fraga (Vogel Motorsport), que vinha em terceiro, mas ficou sem combustível nas voltas finais, e Lucas Foresti (RC3 Bassani) fecharam os dez primeiros.

Líder do campeonato, Valdeno Brito (Shell Racing) terminou na 14ª posição, a última da zona de pontos da prova curta.

O Saety-Car foi acionado brevemente, após uma rodada de Rafael Suzuki (Hot Car Competições) na 11ª volta.

Vencedor da primeira prova, Atila Abreu (Mobil Super Team) parou cedo nos boxes, para reabastecer, e terminou fora da zona de pontos. Raphael Matos (Hot Car Competições), segundo na primeira prova, também teve que reabastecer cedo e não marcou pontos.

O terceiro colocado na primeira prova, Luciano Burti (Vogel Motorsport), também reabasteceu e não pontuou.

Ricardo Mauricio (Eurofarma –RC) ocupava a quarta posição, quando teve um pneu furado, e abandonou no final.

Brito lidera o campeonato com 52 pontos, seguido por Marcos Gomes (Schin Racing Team) com 50.

A próxima etapa acontece no dia primeiro de junho, em Goiânia.

Final:

1 – Thiago Camilo – Ipiranga-RCM – Chevrolet – 20 voltas em 21:17.764
2 – Julio Campos – Prati-Mico’s Racing – Peugeot – a 0s322
3 – Cacá Bueno – Red Bull Racing – Chevrolet – a 4s532
4 – Rubens Barrichello – Full Time Competições – Chevrolet – a 5s299
5 – Daniel Serra – Red Bull Racing – Chevrolet – a 5s467
6 – Popó Bueno – Shell Racing – Chevrolet – a 7s426
7 – Tuka Rocha – RZ Motorsport – Chevrolet – a 8s766
8 – Diego Nunes – C2 Team – Chevrolet – a 9s027
9 – Felipe Fraga – Vogel Motorsport – Chevrolet – a 10s491
10 – Lucas Foresti – RC3 Bassani – Peugeot – a 13.578
11 – Marcos Gomes – Schin Racing Team – Peugeot – a 15s922
12 – Alceu Feldmann – Hanier Racing – Peugeot – a 16s551
13 – Felipe Lapenna – Hot Car Competições – Chevrolet – a 17s153
14 – Valdeno Brito – Shell Racing – Chevrolet – a 17s478
15 – Sergio Jimenez – Voxx Racing Team – Peugeot – a 17s886
16 – Bia Figueiredo – ProGP – Chevrolet – a 18.459
17 – Allam Khodair – Full Time Competições – Chevrolet – a 19s391
18 – Luciano Burti – Vogel Motorsport – Chevrolet – a 19s841
19 – Denis Navarro – Voxx Racing Team – Peugeot – a 20s221
20 – Átila Abreu – Mobil Super Racing – Chevrolet – a 20s851
21 – Nonô Figueiredo – Mobil Super Racing – Chevrolet – a 21s191
22 – Max Wilson – Eurofarma RC – Chevrolet – a 21s227
23 – Beto Cavaleiro – Hanier Racing – Peugeot – a 28s368
24 – Ricardo Zonta – RZ Motorsport – Chevrolet – a 1 volta
25 – Ricardo Mauricio – Eurofarma RC – Chevrolet – a 2 voltas
26 – Rafa Matos – Hot Car Competições – Chevrolet – a 5 voltas
27 – Rafael Suzuki – ProGP – Chevrolet – a 6 voltas
28 – Fabio Fogaça – Schin Racing Team – Peugeot – a 12 voltas.

Campeonato:

1 – Valdeno Brito – 52
2 – Marcos Gomes – 50
3 – Sergio Jimenez – 49
4 – Cacá Bueno – 44
5 – Átila Abreu – 39
6 – Daniel Serra – 38
7 – Julio Campos – 37
8 – Rafa Matos – 34
9 – Ricardo Zonta e Tuka Rocha – 30
11 – Popó Bueno – 29
12 – Denis Navarro e Thiago Camilo – 26
14 – Felipe Fraga e Antonio Pizzonia – 25
16 – Max Wilson e Ricardo Mauricio – 21
18 – Rubens Barrichello – 20
19 – Galid Osman – 19
20 – Allam Khodair e Luciano Burti – 18
22 – Felipe Lapenna – 17
23 – Alceu Feldmann – 11
24 – Diego Nunes – 10
25 – Nonô Figueiredo – 9
26 – Lucas Foresti – 8
27 – Gabriel Casagrande – 7
28 – Vitor Genz – 6
29 – Rafael Suzuki – 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *