Stock: Thiago Camilo vence a última prova do ano e é vice-campeão

Thiago Camilo (Chevrolet/ Vogel) venceu neste domingo (06/12), a 12ª e última etapa da temporada, em Interlagos, São Paulo. Com a vitória, sua 8ª na Stock Car, Camilo ficou com o vice-campeonato. Parceiros na RC Competições, Ricardo Mauricio e Max Wilson completaram o pódio.

Após sofrer um forte acidente no primeiro treino livre de sexta-feira, que destruiu o seu carro, e a equipe trabalhar durante toda a madrugada de sábado para reconstruir o Chevrolet Vectra, Camilo (com a mão direita enfaixada devido a um corte sofrido no acidente), marcou a pole-position.

Na largada Camilo manteve a ponta seguido por Maurício, Ricardo Zonta (Peugeot/ RZ Racing) e Allan Khodair (Peugeot/ Full Time), que caiu da segunda para a quarta posição. Com quatro voltas disputadas Camilo já tinha mais de quatro segundos de frente sobre Maurício. Duas voltas depois Khodair viu as suas chances de ser vice-campeão acabarem de vez, ao rodar, caindo da 6ª para a 18ª posição.

Com os boxes abertos para o reabastecimento e troca de pneus, Maurício entrou, trocando os pneus traseiros de seu Chevrolet. Com uma confortável vantagem, Camilo se manteve na pista por mais um tempo, apenas reabastecendo, quando parou nos boxes na 16ª volta.

Camilo voltou em terceiro, atrás de Daniel Serra ((Peugeot/ W.A.Mattheis) e Xandinho Negrão (Chevrolet/ Mattheis), que ainda não tinha parado nos boxes. Pouco depois Serrinha fez a sua parada, e quando Xandinho entrou, na 20ª volta, Camilo recuperou a liderança.

Mesmo com pneus novos, Maurício não conseguiu tirar a diferença, com Camilo vencendo com 7s539 de vantagem.

“É muito gratificante essa superação. Só tenho de agradecer a todos na equipes, que não descansaram enquanto tudo estivesse em ordem. Vale ressaltar que isso foi possível porque estamos em São Paulo, onde está toda a estrutura da JL”, explicou. “Fomos até o final focados no vice, mas sempre lembrando dos históricos de quebrar no final. Estou muito feliz pelo resultado, especialmente tendo disputado com feras como o Ricardo Mauricio, o Allam Khodair e o Marcos Gomes”, completou.

Wilson conquistou a última vaga no pódio após uma bela ultrapassagem sobre William Starostik (Chevrolet/ Mattheis), que buscava o seu primeiro pódio na categoria.

Tri-campeão Cacá Bueno (Peugeot/ W.A.Mattheis) terminou em 5º, com Xandinho fechando os seis primeiros.

Após a prova a CBA reconheceu que errou ao punir Zonta com um drive-through, por ter queimado a linha na entrada do pit-lane. O paranaense, que provou junto aos comissários da CBA que não cometeu a infração, entrou nos boxes em 3º, e como pagou a punição durante a prova, completou a prova em 14º.

Bueno terminou o campeonato com 230 pontos, 31 a mais do que Camilo. Maurício foi o 3º, com 264.

Na quarta-feira (08/12), foi divulgado que Starostik foi desclassificado, perdendo a quarta posição. Seu carro não tinha a quantidade mínima de combustível no tanque, na vistoria técnica realizada após a corrida.

Final:
1º) Thiago Camilo (CV, SP), 27 voltas em 47min04s332 (média de 148,29 km/h)
2º) Ricardo Mauricio (CV, SP), a 7s539
3º) Max Wilson (CV, SP), a 18s090
4º) Cacá Bueno (P3, RJ), a 23s855
5º) Xandinho Negrão (CV, SP), a 25s057
6º) Luciano Burti (CV, SP), a 36s399
7º) David Muffato (P3, PR), a 38s204
8º) Valdeno Brito (P3, PB), a 38s557
9º) Allam Khodair (P3, SP), a 38s857
10º) Daniel Serra (P3, SP), a 40s084
11º) Paulo Salustiano (CV, SP), a 41s482
12º) Marcos Gomes (CV, SP), a 46s577
13º) Ricardo Zonta (P3, PR), a 48s664
14º) Atila Abreu (CV, SP), a 52s207
15º) Chico Serra (P3, SP), a 53s052
16º) Popó Bueno (CV, RJ), a 56s979
17º) Constantino Junior (P3, DF), a 1min01s600
18º) Tarso Marques (CV, SP), a 1min23s649
19º) Alan Hellmeister (P3, SP), a 1min31s435
20º) Guto Negrão (P3, SP), a 1min43s375
21º) Duda Pamplona (CV, RJ), a 1 volta
22º) Ricardo Sperafico (P3, PR), a 1 volta
23º) Nonô Figueiredo (CV, SP), a 3 voltas
24º) Alceu Feldmann (CV, PR), a 5 voltas
25º) Felipe Maluhy (P3 , SP), a 10 voltas
26º) Antonio Jorge Neto (P3, SP), a 16 voltas
27º) Pedro Gomes (P3, SP), a 19 voltas
28º) Lico Kaesemodel (CV, PR), a 19 voltas
29º) Giuliano Losacco (P3, SP), a 26 voltas
Desc)  William Starostik (CV, PR)
Melhor Volta: Thiago Camilo, 1min41s512 (152,81 km/h)

Legenda: CV – Chevrolet Vectra; P3 – Peugeot 307 Sedan

Campeonato, final:

1  Cacá BUENO 300
2 Thiago CAMILO 269
3 Ricardo MAURICIO 264
4 Allam KHODAIR 261
5 Luciano BURTI 258
6 Marcos GOMES 248
7 Atila ABREU 244
8 Valdeno BRITO 243
9 Max WILSON 234
10 Daniel SERRA 233
11 Ricardo SPERAFICO 74
12 Xandinho NEGRÃO 66
13 Duda PAMPLONA 58
14 Antonio JORGE Neto 51
   Antonio PIZZONIA 51
16 Ricardo ZONTA 48
17 Paulo SALUSTIANO 43
18 Giuliano LOSACCO 39
19 Lico KAESEMODEL 37
20 Nonô FIGUEIREDO 36
21 Alceu FELDMANN 33
22 Popó BUENO 32
23 David MUFFATO 29
24 William STAROSTIK 16
25 Felipe MALUHY 14
26 Rodrigo SPERAFICO 8
    Norberto GRESSE 8
28 Thiago MARQUES 6
Chico SERRA 6
30 Enrique BERNOLDI 1
Tarso MARQUES  0
Claudio CAPPARELLI 0   
Guto NEGRÃO 0    
Pedro GOMES 0   
Alan HELLMEISTER 0   
Daniel LANDI 0   
Beto GIORGI 0   
Fabio CARREIRA 0
Hoover ORSI 0   
CONSTANTINO Junior 0   
Claudio RICCI 0   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *