Super GT: João Paulo de Oliveira aposta em estratégia para compensar desvantagem de seu carro

Nissan novo não ficou pronto a tempo e o objetivo é chegar entre os 10 primeiros em Okoyama.

Após uma primeira etapa em março com muitas emoções e definição da vitória na última volta, o Campeonato Japonês de SuperGT retorna a suas atividades e realizará neste domingo (08/4) sua segunda prova da temporada 2007, no circuito nipônico de Okayama (Aida). O brasileiro João Paulo de Oliveira, que não teve a oportunidade de completar a primeira disputa por uma quebra prematura de seu Nissan na sétima volta, ainda não poderá contar com o modelo atual para competir de igual para igual com os adversários. “Ainda não será dessa vez que teremos o carro novo. Continuaremos correndo com o modelo 2006 e os mesmos 50 quilos de lastro, e teremos um duro fim de semana, com muito trabalho”, avaliou o paulista.

Conhecido por ter abrigado os Grandes Prêmios do Pacífico na Fórmula 1 em 1994 e 1995, o circuito de 3.703 metros – mesma configuração da década passada – possui pontos de difícil ultrapassagem, o que complica ainda mais a tarefa dos pilotos durante a prova de 300km de extensão, que contará com mais de 40 carros na pista e tráfego constante. “Nossos pneus não funcionaram bem lá durante os testes de pré-temporada, e nosso objetivo é estar entre os 10 melhores, mas mesmo isso será um trabalho bastante difícil”, comentou o campeão das Fórmulas 3 Sul-americana, Alemã e Japonesa, que também compete na Fórmula Nippon em 2007.

A solução para o experiente piloto de 25 anos de idade está no planejamento de corrida, que nestas condições pode ajudar e muito em uma prova de longa distância. “Diante deste panorama, tentaremos montar uma estratégia boa para a corrida, para termos chances de chegar nos pontos”, concluiu João Paulo de Oliveira, que divide o volante do Nissan Fairlady Z com o japonês Seiji Ara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *