Super GT: João Paulo pontua, depois de ter carro destruído nos treinos

Brasileiro correu com carro do ano passado, montado às pressas, e ainda foi o piloto mais rápido da Nissan. Carro oficial foi destruído em acidente na classificação.


Mesmo largando da última posição com um Nissan Fairlady do ano passado, montado às pressas durante a madrugada de sábado para domingo (23/7), o brasileiro João Paulo de Oliveira ainda foi o piloto mais rápido da fábrica e estabeleceu a terceira melhor volta e recebeu a bandeirada dos 300 km de Sugo na 13ª posição. Batendo o recorde de vitórias da categoria no primeiro sucesso da temporada, na quinta etapa do Campeonato Japonês de Super GT, os japoneses Yuji Tachikawa/Tora Takagi (Toyota SC) subiram da nona para a segunda posição no certame, com 47 pontos. A liderança ainda é de Daisuke Ito/Ralph Firman (Honda NSX), com 53 pontos. Com o ponto de bonificação alcançado pelo brasileiro, João Paulo de Oliveira/Naoki Yokomizo (Nissan Z) somam 18, ocupando o 11º posto.

Em virtude do acidente durante o treino classificatório provocado pelo japonês Naoki Yokomizo, companheiro de equipe de João Paulo, a Nissan teve que montar outro carro para a competição, em cima da plataforma de um Fairlady 2005, sem os melhoramentos para esta temporada. Largando da última posição, a dupla recebeu a bandeirada com três voltas de desvantagem, mas pôde comemorar o ponto extra que bonifica o piloto que faz a terceira volta mais rápida da corrida. Com o tempo de 1min18s181, João Paulo ficou a apenas 0s139 do recorde do circuito, estabelecido por Takashi Kogure. “Fiz o que tinha que fazer. Sou contratado pela Nissan e meu dever é andar rápido em qualquer situação, de qualquer maneira. Acho que consegui o meu objetivo”, acredita João Paulo, um dos pilotos mais prestigiados na Super GT500, categoria de turismo mais importante da Ásia, que utiliza carros Gran Turismo com 500 hp de potência.

O resultado dos 300 km de Sugo foi:

1 – 1 Yuji Tachikawa / Tora Takagi (Toyota SC), 1h49min104;
2 – 23 Satoshi Motoyama / Tsugio Matsuda (Nissan Z), a 8s015;
3 – 22 Michael Krumm / Richard Lyons (Nissan Z), a 29s166;
4 – 36 Juichi Wakisaka / Andre Lotterer (Toyota SC), a 56s631;
5 – 32 Loic Duval / Hideki Mutoh (Honda NSX), a 1min05s998;
6 – 12 Benoit Treluyer / Kazuki Hoshino (Nissan Z), 1min11s409;
7 – 35 Naoki Hattori / Peter Dumbreck (Toyota SC), 1min27s877;
8 – 8 Daisuke Ito / Ralph Firman (Honda NSX), a 1 volta;
9 – 6 Akira Iida / Tatsuya Kataoka (Toyota SC), a 1 volta;
10 – 24 Erik Comas / Masataka Yanagida (Nissan Z), a 1 volta;
11 – 100 Sebastien Philippe / Shinya Hosokawa (Honda NSX), a 1 volta;
12 – 25 Manabu Orido / Takeshi Tsuchiya (Toyota Supra), a 3 voltas;
13 – 3 João Paulo de Oliveira / Naoki Yokomizo (Nissan Z), a 3 voltas;
14 – 18 – Ryo Michigami / Takashi Kogure (Honda NSX), a 27 voltas;
15 – 66 Andre Couto / Katsuyuki Hiranaka (Toyota Supra), a 48 voltas.

A classificação do Campeonato Japonês de Super GT500 após cinco etapas está assim:

1 – 8 Daisuke Ito / Ralph Firman (Honda NSX), 53;
2 – 1 Yuji Tachikawa / Toranosuke Takagi (Toyota Lexus SC430), 47; 3 – 18 Ryo Michigami / Takashi Kogure (Honda NSX), 46;
4 – 22 Michael Krumm / Richard Lyons (Nissan Fairlady Z), 46;
5 – 36 Juichi Wakisaka / Andre Lotterer (Toyota Lexus SC430), 45;
6 – 23 Satoshi Motoyama / Tsugio Matsuda (Nissan Fairlady Z), 44;
7 – 100 Sebastien Philippe / Shinya Hosokawa (Honda NSX), 34;
8 – 12 Benoit Treluyer / Kazuki Hoshino (Nissan Fairlady Z), 30;
9 – 35 Naoki Hattori / Peter Dumbreck (Toyota SC), 27;
10 – 6 Akira Iida / Tatsuya Kataoka (Toyota Lexus SC430), 22;
11 – 3 João Paulo de Oliveira / Naoki Yokomizo (Nissan Fairlady Z), 18;
12 – 32 Loic Duval / Hideki Mutoh (Honda NSX), 15;
13 – 25 Manabu Orido / Takeshi Tsuchiya (Toyota Supra), 11;
14 – 24 Erik Comas / Masataka Yanagida (Nissan Fairlady Z), 8;
15 – 66 Andre Couto / Katsuyuki Hiranaka (Toyota Supra), 4 pontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *