SUPER GT: João Paulo volta à Malásia, palco de sua primeira vitória na categoria

Brasileiro aposta no forte calor para repetir um bom resultado em Sepang.

Após um mês e meio de inatividade, os carrões do Campeonato Japonês de Super GT voltam a acelerar forte neste fim de semana (20 a 22/06). O moderno circuito de Sepang, na Malásia, recebe a quarta etapa da principal competição de Grã Turismo do Oriente.

O brasileiro João Paulo de Oliveira está bastante empolgado por voltar à pista onde conquistou em 2007 sua única vitória na categoria. “Claro que temos o desejo de repetir o resultado do ano passado, porém, sabemos que dessa vez será mais difícil”, avisa.

Um dos trunfos de João Paulo para alcançar novamente um bom resultado na prova malaia é o forte calor que geralmente atinge a região. São nessas condições climáticas que os pneus Yokohama, grande calcanhar de Aquiles do conjunto guiado pelo paulista em 2008, apresentam seu melhor desempenho. “Com a experiência do ano passado as outras fabricantes de pneus devem melhorar a performance em Sepang, mas tenho confiança de conquistar um bom resultado sim”, confia.

O piloto oficial da Nissan divide o cockpit do GT-R com o japonês Seiji Ara, mesmo companheiro com quem subiu no lugar mais alto do pódio em Sepang no ano passado. Nesta temporada a dupla ocupa a décima posição no campeonato, e é a mais bem colocada entre as que usam a borracha da nipônica Yokohama.

No entanto, o brasileiro deve enfrentar novamente a mesma dificuldade encontrada na última etapa, disputada no circuito japonês de Fuji. Desde a corrida passada, os organizadores modificaram as regras com a competição em andamento e incluíram um peso extra de 80 kg aos carros da Nissan, que dominaram as duas provas iniciais da temporada. “Nosso carro esse ano é mais forte do que o do ano passado, mas contamos com o peso extra, que foi adicionado a todos os GT-Rs e isso atrapalha um pouco. Com o carro mais pesado fica difícil de manter a performance dos pneus constante, o rendimento cai mais. Tenho esperança de encontrarmos boas soluções”, encerrou JP, como ele é conhecido no Japão.

Estes são os mais bem colocados na Super GT após três rodadas:
1º) Benoit Treluyer (FRA)/Satoshi Motoyama (JAP), Nissan GT-R (B), 46 pontos;
2°) Richard Lyons (IRL)/Yuji Tachikawa (JAP), Toyota SC430 (B), 35;
3º) Andre Lotterer (ALE)/Juichi Wakisaka (JAP), Toyota SC430 (B), 34;
4º) Sebastien Phillipe (FRA)/Tsugio Matsuda (JAP), Nissan GT-R (B), 20;
5º) Ryo Michigani (JAP)/Takashi Kogure (JAP), Honda NSX (B), 19;
6°) Michael Krumm (ALE)/Masataka Yanagida (JAP), Nissan GT-R (B), 18;
6º) Peter Dumbreck (ESC)/Tatsuya Kataoka (JAP), Toyota SC430 (B), 18;
8º) Ralph Firman (IRL)/Takuya Izawa (JAP), Honda NSX (B), 14;
9º) Loic Duval (FRA)/Katsuyuki Hiranaka (JAP), Honda NSX (D), 12;
10º) Yuji Ide (JAP)/Shinya Hosokawa (JAP), Honda NSX (B), 10;
10º) João Paulo de Oliveira (BRA)/Seiji Ara (JAP), Nissan GT-R (Y), 10;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *