SuperBike: Cachorrão é o pole position na quinta etapa

Com o tempo de 1:41.291 José Luiz Teixeira, o Cachorrão, larga na posição de honra do grid na quinta etapa do SuperBike Series 2010, terceira do TNT SBK. Pelo feito, o piloto leva o único ponto extra concedido no campeonato. A prova, que terá largada às 14h20 no autódromo de Interlagos, SP, promete grandes disputas pela vitória e pela liderança nas duas competições.
Durante as três sessões classificatórias, Cachorrão e o paranaense Maicon Zandavalli brigaram centésimo por centésimo pela pole, mas o piloto de Indaiatuba, SP, levou a melhor no final. “Concentrei bastante e pensei nos pontos em que eu tenho mais dificuldade em Interlagos, a entrada da junção e a curva do café. Estava tomando 0,5s e, na volta que fiz a pole, fiz uma boa tomada, acabei não errando e marquei esse tempo”, explicou Cachorrão.

 

Segundo colocado na SuperPole, Maicon Zandavalli registrou o melhor tempo do final de semana, com 1:41.245, e ficou a apenas 0.077s da primeira colocação. “Vinha com excelentes parciais na minha última volta, mas acabei errando na terceira parcial e não fiz a pole. Agora é pensar na corrida, já que estou andando rápido e espero que tudo dê certo amanhã”, comentou.
 
Alecsandre Brieda, o Doca, ficou em terceiro, seguido por Murilo Colatreli, líder do SuperBike Series e por Alan Santos, na quinta colocação. Julio Checchia foi o melhor entre os pilotos da categoria Pro-AM e terminou a SuperPole em sétimo com o tempo de 1:45.361. Anderson Fernando, foi o segundo na categoria com 1:46.242 e o líder da Pro-AM Diego Pretel, não fez uma boa classificação e veio na sequencia, com 1:56.066.
 
Retorno
 
Fora das pistas desde a última etapa do TNT SBK, realizada em abril no autódromo de Curitiba, PR, Bruno Corano ainda se recupera de um acidente automobilístico sofrido no final de semana daquela competição. Entretanto, o primeiro vencedor do SuperBike Series, tirou a imobilização da perna, fez o último treino classificatório, foi para a SuperPole e amanhã larga na oitava colocação.
 
Inicialmente o piloto participou de uma sessão de treinos livres na sexta-feira, para sentir as suas condições e acabou entrando na ultima seção de treinos nesse sábado. “Inicialmente queria descobrir se era possível andar de moto com a fratura ainda tão recente. Depois do teste de ontem achei que seria inviável, mas de manhã nosso médico me auxiliou aplicando uma injeção intra-muscular. O alivio foi imenso, tanto que pude rodar 10s mais rápido que ontem.”, disse Corano.
 
Por consequência do acidente, o piloto fraturou a fíbula, um dedo da mão esquerda, além dos ligamentos do tornozelo esquerdo. “Espero acordar sem ter agravado a fratura com o esforço de hoje nos treinos. Ainda sinto muitas dores, mas passei a acreditar que tenho chances de terminar a corrida amanhã”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *