SuperBike: Murilo Colatreli muito próximo do título do TNT SBK

Apesar de ter chegado na quarta colocação, o piloto Murilo Colatreli, da Dia-Frag Racing, pode se considerar o grande vencedor da penúltima etapa do TNT SBK, que aconteceu neste domingo (31.10), em Curitiba, PR. Ele aproveitou o erro de José Luiz “Cachorrão” Teixeira que abandonou a prova, e agora está a apenas um sexto lugar de se consagrar o primeiro campeão do TNT SBK.

A prova foi marcada por grandes disputas e foi vencida por Maycon Zandavalli (Spiga Racing). Bruno Corano, da equipe Suzuki Maxima, foi o segundo e Heber Pedrosa, companheiro de Zandavalli, o terceiro. Ao longo da etapa, três pilotos chegaram a liderar a corrida. Diego Pretel (Pretel Racing) largou na frente mas, logo na primeira volta, um pneu furado o deixou de fora da disputa.

Mais rápido durante todo o fim de semana, Cachorrão (Cachorrão Racing Team) começou a aumentar o ritmo e assumiu a liderança da prova. Logo em seguida, porém, o piloto cometeu um erro e caiu e abandonou a disputa.

Com a queda de Cachorrão, Zandavalli, Corano e Colatreli começaram a brigar pela vitória e, em uma ultrapassagem polêmica, o paranaense assumiu a ponta.  Enquanto Corano e Colatreli diminuíram o ritmo para não ultrapassar um retardatário sob bandeira amarela, Zandavalli fez a ultrapassagem e abriu uma pequena vantagem. No final, a direção de prova optou por não penalizar o piloto do Spiga Racing Team

“Ontem, a hora que eu fui dormir, fiquei pensando o que eu teria que fazer para conseguir essa vitória hoje. Bolei toda uma estratégia e sabia que, se eu pressionasse bem o Cachorrão, ele poderia errar. Correr em casa foi especial, vencer aqui, melhor ainda”, destacou Zandavalli, que conseguiu sua segunda vitória no ano.

O segundo lugar também deixou Corano bastante satisfeito. Rápido durante todo o fim de semana, o piloto se mostrou bem contente e destacou que a vitória poderia ter acontecido.

“Andei muito bem, fiquei bem satisfeito com o meu desempenho. A prova foi sensacional, muito emocionante e, por circunstâncias de corrida, acabei terminando em segundo, mas estou muito feliz com o resultado”, disse.

Já Murilo Colatreli foi muito pressionado durante toda a prova. Pelo terceiro lugar, começou a se desenhar um dos duelos mais emocionantes da prova. Colatreli, Heber Pedrosa (Spiga Racing) e Alecsandre “Doca” de Grandi (De Grandi/Bardahl) batalharam muito pela posição. Experiente, Colatreli foi pressionado durante toda a prova e conseguiu segurar seus adversários durante quase todo o tempo.

Quando faltavam apenas duas voltas para o final, porém, Colatreli foi ultrapassado por Heber e Doca, caindo para o quinto lugar. A corrida parecia decidida mas, na última volta, Colatreli conseguiu ultrapassar Doca novamente e conquistar uma quarta posição que o deixou muito perto do título.

“Desde o início do ano que venho buscando ser o mais constante possível. Não ando muito forte nos treinos, mas procuro conseguir um bom conjunto para a corrida, onde sempre acabo aparecendo. Infelizmente o Cachorrão caiu, mas o resultado pra mim foi excelente. O campeonato só termina na última bandeirada, mas já dá pra começar a enxergar o título”, apostou o piloto, muito satisfeito.

Outro piloto que se destacou muito na prova foi Heber Pedrosa, que terminou na terceira colocação. Competindo profissionalmente há pouco mais de meio ano, o paulista já subiu no pódio do TNT SBK pela segunda vez, se firmando como uma das grandes revelações do campeonato.

“Estava tendo problemas com a moto durante todo o fim de semana e tenho que parabenizar a minha equipe que fez um trabalho sensacional. Na prova, minha moto estava perfeita e eu cheguei até a assustar quando vi que estava andando no mesmo ritmo do Colatreli e do Doca”, explicou Pedrosa. Destaque também para Danilo Lewis que, em sua estreia na categoria SBK, terminou a prova em sexto lugar.

Outras categorias

Na categoria Pró-Amador, o vencedor foi Diego Pretel, que também ficou muito próximo do título. O piloto teve um pneu furado logo na primeira volta, mas nem isso impediu que ele conseguisse a vitória.

“O pneu não murchou totalmente e, no início da prova, eu ainda consegui fazer algumas voltas bem rápidas. Depois o meu desempenho começou a cair mas, ainda assim, deu pra administrar e terminar com a vitória”, declarou Pretel.

Em segundo lugar ficou Anderson “Danadinho” Fernando (Motos LS Race Team) que, apesar de estar bem longe do título, ainda não desistiu de se consagrar campeão. “Final é final e tudo pode acontecer. Nesta prova senti um pouco o preparo físico e vou me preparar ainda mais para conseguir o melhor resultado possível na final” disse.

Na Master, o argentino Gustavo Rodrigues, mais conhecido como Gringo, venceu a prova. Esta foi a segunda vitória do piloto em Curitiba, mas, como não participou de todas as etapas, ele ficou fora da briga pelo título. O segundo lugar ficou com Paulo Gabriel, o Paulinho (Suzuki/Máxima) que, mesmo se recuperando de contusão, fez uma excelente prova.

“Estava muito bem até o final, quando descuidei e sofri uma queda que quase me fez perder o segundo lugar. Mas não foi nada sério e consegui levantar rápido, ligar a moto voltar para a prova e terminar numa posição que praticamente me garante o vice-campeonato”, comentou Paulinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *