Superleague Fórmula: Pizzonia e Corinthians perdem chance de pole position na Itália

Brasileiro acredita em vitória em Vallelunga.

O excesso de confiança foi o grande adversário do Corinthians no treino de classificação para a quinta rodada da Superleague Formula, o campeonato de futebol sobre quatro rodas. Depois de liderado o treino livre e ter sido o mais rápido em seu grupo classificatório em Vallelunga, na Itália, Antonio Pizzonia garantiu neste sábado (01/11) para o time paulista um lugar na quarta fila do grid de largada. “O carro estava perfeito e eu fiz tudo certo, mas a vontade de fazer a pole position nos levou a arriscar na estratégia e não deu certo. Uma pena”, comentou o brasileiro, que domingo (02/11) vai largar da oitava posição. A pole position para a nona etapa, que será transmitida ao vivo pela Sportv2, a partir das 7h40 (horário de Brasília), ficou com inglês Liverpool (Adrian Valles). A décima prova será mostrada as 10h40.


Com o desenvolvimento alcançado pelos engenheiros do esquadrão do Corinthians, logo no primeiro treino e debaixo de chuva Antonio Pizzonia foi bem mais rápido do que os dezoito concorrentes. Tal tranqüilidade fez com que a equipe não participasse do segundo treino livre, ainda com pista molhada, para evitar acidente e economizar o equipamento. No terceiro ensaio o amazonense só entrou no circuito molhado para checar tudo e deu apenas uma volta rápida. “Na chuva o carro estava perfeito, muito rápido”, disse o representante do ‘Timão’.


No treino classificatório, já com pneus slicks, Pizzonia voltou a mostrar a força do conjunto e foi sete décimos de segundo mais veloz do que o Milan (Itália), o segundo mais rápido no Grupo A. No grupo B o melhor foi o Beijing Gouan (China), meio segundo mais lento que o brasileiro. “Fui super rápido e este domínio nos levou a uma avaliação errada. Decidimos não usar pneus novos na disputa da quarta-de-final, pois estávamos super tranqüilos, e queríamos deixar para usá-los só da disputa final pela pole”, contou.


Com pneus usados, o titular do Corinthians acabou superado em dois décimos de segundo pelo Liverpool (Inglaterra), que usou compostos 0 Km, e não avançou para a semi-final, e mesmo ficando com o sexto tempo vai largar do oitavo posto. “Tínhamos plenas condições de conquistar a pole, foi uma pena. Pelo menos tenho dois jogos de pneus novos para as duas corridas”, explicou. No entanto, ele vai largar com pneus usados. “Como nas primeiras voltas está todo mundo embolado, ninguém consegue aproveitar bem os pneus e andar rápido. Então, vamos trocá-los no pitstop, pois será mais fácil pegar a pista mais livre e ‘virar’ umas voltas bem rápidas”, acredita.


Antonio Pizzonia alerta que a largada das provas pode ser bem complicada, principalmente para as primeiras filas. “A primeira curva é a mais rápida do calendário, feita em sexta marcha a 290 km/h. Se entrar dois ou três carros juntos, vai dar ‘zebra’”, opina o experiente piloto com passagens pela Fórmula 1 e Champ Car. “Estou muito confiante para as corridas. O carro está competitivo tanto no seco como na chuva, a possibilidade de vitórias é concreta”, conclui.


A categoria que une velocidade e tecnologia do automobilismo com a paixão pelo esporte mais popular do mundo é liderada pelo Beijing Gouan, guiado pelo italiano Davide Rigon, com 271 pontos, seguido pelo PSV Eindhoven (Holanda), e pelo Liverpool. O Corinthians ocupa a décima colocação. O Flamengo (Tuka Rocha), que vai largar em quarto, é o 16º na tabela de pontuação.


Confira o grid da nona etapa da Superleague Formula, em Vallelunga (Itália):


1) Liverpool (Inglaterra);
2) Milan (Itália);
3) Beijing Gouan (China);
4) Flamengo (Brasil);
5) Galatasaray (Turquia);
6) Anderletch (Bélgica);
7) Roma (Itália);
8) Corinthians (Brasil);
9) Atlético de Madrid;
10) Glasgow Rangers (Escócia);
11) PSV Eindhoven (Holanda);
12) Basel (Suíça);
13) Tottenham Hotspur (Inglaterra);
14) Sevilha (Espanha);
15) Porto (Portugal);
16) Olympiacos (Grécia);
17) Borussia Dortmund (Alemanha);
18) Al Ain (Emirados Árabes Unidos).


Assim está a Superlegue Formula após oito etapas:


1) Beijing Gouan (China), 271 pontos;
2) PSV Eindhoven (Holanda), 236;
3) Liverpool (Inglaterra), 235;
4) Milan (Itália), 216;
5) Sevilha (Espanha), 199;
6) Roma (Itália), 190;
7) Anderletch (Bélgica), 189;
8) Galatasaray (Turquia), 180;
9) Tottenham Hotspur (Inglaterra), 173;
10) Corinthians (Brasil), 169;
11) Al Ain (Emirados Árabes Unidos), 167;
12) Basel (Suíça), 161;
13) Porto (Portugal), 145;
14) Borussia Dortmund (Alemanha), 143;
15) Glasgow Rangers (Escócia), 132;
16) Flamengo (Brasil), 130;
17) Olympiacos (Grécia), 110;
18) Atlético de Madrid, 93.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *