Trofeo Linea: Após surpresa, Ulisses Silva busca regularidade

Ainda pouco conhecido do público, carioca sonha confirmar fase favorável em Londrina.

Vencedor da segunda bateria da rodada dupla inaugural do Trofeo Linea, o carioca Ulisses Silva sabe que não terá na próxima etapa, marcada para dia 25 deste mês em Londrina, uma vantagem que pesou decisivamente para a conquista do resultado positivo no Rio de Janeiro: o perfeito conhecimento da pista de Jacarepaguá. Em sua estreia no circuito do norte paranaense, no entanto, Ulisses – um dos nomes menos conhecidos do grande público em meio a estrelas como Cacá Bueno, Ricardo Maurício, Giuliano Losacco e vários outros – não fará um vôo cego. “Nunca corri em Londrina, mas há duas semanas aproveitei para conhecer o traçado. Afinal, quase todos os meus adversários já competiram lá”, explica o piloto de 19 anos, que regressou à Cidade Maravilhosa com menos dúvidas e mais certezas. “Percebi que só aqueles que saírem na frente do grid terão chances de vitória”, avisa.
O Trofeo Linea é a categoria de turismo incluída no Racing Festival, evento idealizado e apadrinhado por Felipe Massa e que conta ainda com a Fórmula Future Fiat e a 600 Hornet (motos). Ulisses disse ter aprendido bastante em sua curta passagem por Londrina e que fixou como meta, a partir de agora, terminar sempre entre os oito primeiros. “A pista é apertada, um pouco curta e quase sem ponto de ultrapassagem. É preciso arriscar muito para ganhar posição, mas achei boa de acelerar, prazerosa para o piloto. Para ganhar corrida, no entanto, é fundamental largar bem-colocado. Quem sair a partir do sexto lugar dificilmente brigará pela vitória”, analisou. 
Ulisses é funcionário da empresa de produtos químicos do pai e estudante de Administração de Empresas. Para ele, a igualdade entre os carros é o grande diferencial do Trofeo Linea. “Gostei de competir no Rio porque o equilíbrio de rendimento ficou evidente, os motores demonstraram ser nivelados mesmo, tudo o que um piloto quer. Já corri em campeonatos que se diziam ‘iguais’, mas na real a diferença era bem grande e desestimulante. Fiz um bom treino em Londrina e se ficar entre os seis do top qualifying já será muito bom.”
O que aumenta a necessidade de Ulisses andar bem em Londrina é o fato de não gostar muito do Autódromo de Interlagos, palco em agosto da terceira rodada do Racing Festival. Mais: a maioria dos pilotos do grid conhece muito bem o circuito paulistano. “Quero marcar pontos em Londrina, porque sei que em São Paulo pode ser um pouco mais complicado para mim. A pista é longa, grande demais, e para ser sincero prefiro as menores. E tem ainda o lance de que vários pilotos da Stock Car, como o Tiago Camilo, o Cacá Bueno, o Ricardinho Maurício e outros, ainda não se adaptaram totalmente ao Linea.”
Classificação do Trofeo Linea, após duas etapas:
1) André Bragantini – 26 pontos
2) Popó Bueno e Antonio Jorge Neto – 20
4) Ulisses Silva – 18
5) José Cordova – 14
6) Alceu Feldmann – 12 
7) José Carlos Vitte – 8
8) Cacá Bueno e Leonardo Nienkotter – 6
10) Giuliano Losacco – 5
11) Ricardo Mauricio – 2
12) Cesare Marruci – 1 ponto
O Racing Festival, apresentado pelo Banco Santander e Fiat, tem patrocínio da Shell, co-patrocínio da Pirelli e FPT Powertrain Technologies, apoio Magneti Marelli e Rodas Scorro e realização da RM Racing Events.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *