Trofeo Maseratti: Aluízio Coelho fez sua primeira corrida no Automobilismo Nacional

Campeão da Fórmula Renault Inglesa, o piloto de 32 anos já testou um carro de Fórmula 1, mas só fez sua estréia no automobilismo brasileiro no último domingo, no Trofeo Maserati.

O Campeonato Brasileiro Trofeo Maserati 2006 realizou no último fim-de-semana no Autódromo Internacional de Curitiba, no Paraná, a 2ª etapa da temporada. E se a vitória ficou nas mãos do experiente Alencar Jr., o destaque da etapa foi a estréia do piloto Aluízio Coelho, de 32 anos, que pela primeira vez na sua carreira disputou uma prova no automobilismo brasileiro. Se não bastasse isso, Aluízio terminou a corrida de domingo (23/04) na segunda posição, depois de largar em nono lugar. Guto Negrão foi o terceiro.

“É uma etapa de transformação na minha carreira. Foi a primeira vez que disputei uma corrida no automobilismo brasileiro. Claro que já tinha andado de kart, mas posso dizer que essa foi minha estréia oficial aqui no Brasil”, explicou o piloto que começou a correr ‘tarde’ no kartismo, aos 20 anos. Depois, se transferiu para os Estados Unidos, onde foi vice-campeão da Fórmula Mazda (1995).

Em 1996 e 1997, Aluízio foi se aventurar no automobilismo Europeu, onde fez duas temporadas na Fórmula Ford Inglesa. No ano seguinte conquistou um importante resultado na sua carreira, que foi o título da Fórmula Renault na Inglaterra. Naquele ano, o brasileiro venceu sete das 15 corridas do calendário e passou a integrar a equipe oficial da Renault na Fórmula 3.

Foi ainda em 1998 que Aluízio realizou o sonho da maioria das pessoas que começam a correr no automobilismo. Fez um teste com um carro da Fórmula 3000 na pista de Donington Park, na Inglaterra. E foi também em terras inglesas, desta vez no tradicional circuito de Silverstone, que o brasileiro testou o carro de Fórmula 1 da equipe Williams. “Depois que voltei da Europa, o mais próximo do Brasil que eu corri foi uma etapa da Fórmula 3 Sul-Americana na Argentina”, lembra o piloto.

De volta ao Brasil

Na corrida do último fim-de-semana no Trofeo Maserati, Aluízio Coelho utilizou toda a sua experiência para acertar o carro desde o início dos treinos livres, quando logo de cara marcou o segundo tempo no primeiro treino. Ele nunca tinha andado na pista paranaense e ficou contente com o resultado nos treinos — no sábado, foi o mais rápido nos dois treinos livres.

“A categoria é fantástica, porque acolhe muito bem os pilotos que ingressam. Tem a assessoria do Chico Serra, que leva a gente para a pista e passa referências, e isso é demais para o aprendizado”, explicou Aluízio. “Posso dizer que a organização do Trofeo Maserati é superior à média”, completa o piloto que teve um problema eletrônico na tomada de tempos e marcou a nona posição no grid de largada.

No final das contas, largar da nona posição foi importante para Aluízio Coelho, que teve de fazer uma prova de recuperação, e com isso pôde sentir as reações do carro da Maserati em várias condições. “Foi uma corrida muito legal e bastante trabalhosa”, explicou o piloto que ganhou sete posições nas 32 voltas da corrida. “Foi divertida também, porque fiz muitas ultrapassagens.”

Aluízio Coelho contou com o trabalho da excelente equipe do Trofeo Maserati e ficou encantado com o carro. “É uma máquina. Com 413 cavalo no motor, com acionamento semi-automático do câmbio, similar ao Fórmula 1, tração traseira, o carro proporciona uma tocada limpa, gostosa demais”, disse o piloto que andou com o carro de número 25.

“Passei gente por fora, por dentro da curva. Conforme o desgaste dos pneus aumentava, tinha de guiar mais no limite, aproveitar para passar na freada das curvas. Porque mesmo utilizando o vácuo na reta eu não tinha motor para ganhar posições”, explicou. “Mas foi uma corrida show. Foi muito melhor ter largado atrás e vindo buscando posições do que, de repente, largar na frente e terminar na frente. Aprendi muito mais assim.”

Além de estampar o número 25, Aluízio Coelho correu com um adesivo colado ao seu Maserati com a frase: ‘O Petróleo é Nosso’. “Aproveitei que o Trofeo Maserati tem boa audiência para comemorar a conquista da auto-suficiência brasileira em petróleo. Queria demonstrar minha alegria com uma questão que afeta positivamente todo o setor produtivo do Brasil, inclusive o automobilismo”, explicou o piloto.

O próximo compromisso do Trofeo Maserati, a quarta etapa, será no dia 7 de maio, no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília, no Distrito Federal. Aluízio Coelho ainda não sabe se vai competir nesta prova. “Estamos em negociações. Gostaria muito de poder dar continuidade ao trabalho”, completou o piloto.

A 3ª etapa do Trofeo Maserati, realizada em Curitiba (PR), terá transmissão em vídeo-tape. Nesta quarta-feira (dia 26), no canal SporTV 2, a partir das 21h30, no programa Grid Motor. Na tevê aberta, a corrida de Curitiba será mostrada no canal RedeTV!, no domingo (30), a partir das 16h, logo após o programa ‘Olhar Digital’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *