Truck: Campeões da Truck pela Volkswagen testam na Europa

Felipe Giaffone e Renato Martins treinaram por dois dias no circuito francês de Nogaro com caminhão da equipe Buggyra; objetivo é iniciar intercâmbio visando a um futuro campeonato mundial de Truck.

Faltando apenas alguns dias para o início da temporada 2008 da Fórmula Truck, os dois últimos campeões da categoria participaram de um desafio inédito em suas carreiras: testar um caminhão da Truck Européia, no circuito francês de Nogaro.

Felipe Giaffone, campeão com o Volkswagen Constellation no ano passado, e Renato Martins, também primeiro colocado na Truck em 2006 com o mesmo caminhão, participaram na última semana de dois dias de testes na França a convite da equipe Buggyra.

O objetivo é claro: iniciar um intercâmbio entre as duas categorias e caminhar em direção à criação do Campeonato Mundial, uma meta do presidente da categoria brasileira, Aurélio Batista Félix.

“É um primeiro passo rumo ao projeto de internacionalização. Claro que ainda há muitos desafios antes da criação de um Mundial, mas é importante iniciarmos o quanto antes este intercâmbio”, aponta Felipe Giaffone.

Na comparação com o Volkswagen Constellation que pilota no campeonato brasileiro, o atual campeão da Truck aponta que o caminhão nacional é mais veloz e tem reações mais rápidas. “A grande questão é que, por regulamento, o Truck europeu é mais pesado e tem limitação de velocidade a 160 km/h no circuito inteiro”, diz Giaffone.

No Brasil, apenas em uma reta há uma zona de radar. No restante da pista, os pilotos têm total liberdade para pisar fundo no acelerador, e com isso, a velocidade máxima passa dos 230 km/h.

“A limitação é um item de segurança deles, mas tira um pouco a emoção das corridas. Conversando com os pilotos da Buggyra, eles me contaram que há dificuldade de ultrapassagem por conta disso”, comenta Giaffone.

Renato Martins também conta que não trocaria seu Volkswagen Constellation pelo Truck do campeonato europeu. “O caminhão é uma tonelada e meia mais pesado e certamente eu arrancaria o limitador de velocidade. A reta parece uma eternidade”, brincou o bicampeão da Truck brasileira (1996-2006).

O recordista de vitórias da Truck, no entanto, elogiou o sistema de freios do Truck europeu e também a alta tecnologia embutida nos caminhões, permitida por regulamento, como itens de segurança e a telemetria. “Estes avanços certamente seriam úteis em nosso campeonato”, diz Renato.

O próximo passo do intercâmbio é retribuir o convite para os pilotos da equipe Buggyra em um teste no Volkswagen Constellation no Brasil. Ainda não há definição de data. Quanto à internacionalização, Giaffone acredita que o mais importante é, por enquanto, pensar em etapas promocionais.

“Unificar regulamentos é algo complicado. A Fórmula Truck para o Brasil tem um peso muito grande e, pelo grau de importância, acredito que o caminho natural seria a aproximação dos europeus ao nosso estilo de competição. Talvez o próximo passo seja pensar em provas de exibição do nosso campeonato na Europa”, diz Giaffone.

A abertura da Fórmula Truck será neste domingo, dia 2 de março, em Guaporé (RS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *