Truck: Categoria de volta à ‘casa’ do líder Muffato na prova que abre a reta final da temporada

Corrida deste domingo no Autódromo Internacional de Cascavel vai
determinar as reais condições de cada piloto na disputa pelo título.


O automobilismo paranaense pode ratificar na tarde deste domingo uma condição privilegiada a caminho de seu sexto título no Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck. A sexta etapa da temporada 2006, no Autódromo Internacional de Cascavel, terá largada às 14h, com transmissão ao vivo da Rede Bandeirantes, e servirá para definir a real condição dos pilotos do Estado nessa disputa, em que têm como principais oponentes os representantes paulistas.

Não por acaso, pilotos dos dois estados ocupam as oito primeiras posições no campeonato. Em números, a vantagem é de São Paulo, com cinco pilotos nesse grupo. Em termos reais, o Paraná sustenta a liderança com Pedro Muffato, de Cascavel. Na temporada em que obteve sua primeira pole e também a primeira vitória, façanhas cumpridas em Fortaleza, o piloto de 64 anos tenta buscar diante de sua torcida o favoritismo que faz questão de negar.

Pedro cumpre uma campanha notável neste ano pilotando o Scania de motor eletrônico de sua própria equipe, a Muffatão Motorsport. Depois do opaco oitavo lugar que obteve na primeira corrida do ano, em Caruaru, dominou de ponta a ponta a chuvosa etapa cearense. Em Interlagos, ficou em terceiro. Assumiu a liderança em Guaporé, com um segundo lugar, e foi tirado da prova passada, em Campo Grande, a quatro voltas do final, quando ocupava o quarto lugar.

O abandono de Muffato na capital sul-mato-grossense foi salutar ao equilíbrio do campeonato. Ele soma 68 pontos. O vice-líder Renato Martins, da Volkswagen, tem 60. Roberval Andrade, também da Scania, está em terceiro, com 58, apenas dois à frente de Wellington Cirino, da Mercedes-Benz. A diferença entre o primeiro e o quarto se torna desprezível à luz dos números – faltam quatro etapas para o término da temporada, cada um pondo 28 pontos em jogo.

Cirino, tricampeão, ganhou a última corrida da Truck em Cascavel, há dois anos. Ele lidera a lista dos pilotos que buscam manter a rotatividade no degrau mais alto do pódio – em cinco etapas, cinco pilotos venceram. Leandro Totti, de Londrina, ganhou em Caruaru. Muffato triunfou em Fortaleza. Os paulistas Roberval, Renato e Vinicius Ramires, da Mercedes-Benz, conquistaram as etapas de Interlagos, Guaporé e Campo Grande, respectivamente.

Os pilotos paranaenses venceram cinco das nove edições da prova em Cascavel. O maringaense Sérgio Drugovich ganhou as duas primeiras edições, em 1996 e 1997. Nos dois anos seguintes, seu irmão Osvaldo Drugovich venceu. Em 2004, o primeiro lugar foi de Wellington Cirino, de Francisco Beltrão. Em 2000, o triunfo foi do gaúcho Jorge Fleck. O paulista Renato Martins ganhou duas vezes, em 2001 e 2002. Djalma Fogaça, também paulista, ganhou em 2003.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *