Truck: Em final emocionante, Leandro Totti vence a primeira do ano

O paranaense Leandro Totti (Ford) venceu a primeira etapa da F-Truck em Caruaru e inicia a temporada como um dos principais favoritos para o título do décimo primeiro ano da categoria de caminhões.


Além de se colocar como o piloto mais rápido do final de semana, Leandro Totti contou com a colaboração do forte calor que tirou 12 caminhões da prova por desgaste excessivo. Mais difícil ainda, foi o momento em que ele saiu da pista por causa da chuva nas duas últimas voltas da corrida. Sem conseguir segurar seu Ford Cargo com pneus lixados, Totti deu um grande passeio por trás das placas de merchandising da pista e conseguiu voltar na frente do segundo colocado Roberval Andrade (Scania), que também tentava a todo custo deixar seu caminhão na pista molhada. A 300 metros da linha de chegada Totti conseguiu manter a liderança até a bandeirada. Completaram o pódio, Wellington Cirino em terceiro, Vinicius Ramires em quarto e José Cangueiro em quinto, os três com caminhões Mercedes-Benz.


Com dez desclassificações do grid de largada, a prova começou com mais da metade do time de pilotos que costuma andar no pelotão da frente, largando nas últimas posições. No início da prova, ocuparam as primeiras posições atrás do pole Roberval Andrade, Djalma Fogaça (Ford), Beto Napolitano (Volkswagen), Eduardo Mad Macarrão (Ford), Débora Rodrigues (Volkswagen), Beto Monteiro (Ford) e Luiz Carlos Zapellini (Ford). Aos poucos foram abandonando, todos por desgaste e quebra do equipamento. Os Ford de Fogaça, Monteiro e Zappelini pararam por quebra de motor, segundo Fogaça originado pela falta de qualidade de alguns componentes. Os Volkswagen de Renato Martins e Débora Rodrigues andaram entre os cinco primeiros até a 19ª volta do total de 26 da corrida. O outro companheiro da RM Competições, com apoio oficial da Volkswagen, Beto Napolitano chegou a liderar a corrida por sete voltas e não conseguiu saber exatamente o defeito que o tirou do pódio na 18ª volta. Mad Macarrão também lamentou sair logo no início da prova e novamente protagonizou o lance mais inusitado da prova com seu caminhão em chamas.



Na bandeirada programada da 12ª volta, maçaram pontos os pilotos: Leandro Totti, Roberval Andrade, Beto Napolitano, Renato Martins, Débora Rodrigues e Wellington Cirino. O sétimo colocado foi Diumar Bueno que na 21ª volta ocupava a terceira posição e viu seu Volvo se transformar em uma nuvem de fumaça com a quebra do turbo.



A maior emoção da prova ficou para as duas voltas finais quando as nuvens escurecidas que cobriam o circuito se transformaram em chuva. A aderência do pneu lixado com o asfalto imediatamente ficou semelhante ao de um piso liso ensaboado. A adrenalina subiu para os dois primeiros colocados, Leandro Totti e Roberval Andrade. Na ansiedade de não correr o risco de perder a vitória para Andrade, Totti deu várias saída da pista até promover o passeio mais dramático para sua equipe pela área de escape pouco antes da curva da vitória. “Foi um grande susto pensar que poderíamos perder depois de uma corrida tão trabalhada pelo Leandro”, lembrou o chefe de equipe Ernesto Pívaro, o Gardenal.

“Tive bastante trabalho para as ultrapassagens na corrida, mas cheguei no final sobrando caminhão”, declarou o vencedor Totti após o final da prova.


Roberval Andrade, segundo colocado declarou: “O piso irregular e o calor ajuda os caminhões menores. O segundo lugar foi um grande resultado para o início do campeonato”.

Saindo no final do grid, o campeão de 2006 Wellington Cirino conquistou a terceira posição, mostrando que está com muita disposição e confiança para conquistar o quarto título da categoria: “Largar lá atrás é complicado. O desgaste dos caminhões grande é sempre maior. O importante é estar sempre no pódio para brigar pelo título”.

Confira a classificação final da prova de Caruaru:

1) Leandro Totti, PR (Ford)
2) Roberval Andrade, SP (Scania)
3) Wellington Cirino, PR (Mercedes-Benz)
4) Vinicius Ramires, SP (Mercedes-Benz)
5) José Cangueiro, SP (Mercedes-Benz)
6) João Maistro, PR (Scania)
7) Regis Boessio, RS (Iveco)
8) Pedro Muffato, PR (Scania)
9) José Maria, GO (Scania)
10) Diumar Bueno, PR (Volvo)



Não completaram a prova:

Débora Rodrigues, SP (Volkswagen) – 19 voltas; Beto Napolitano, SP (Volkswagen), Renato Martins, SP (Volkswagen) e Fabiano Brito, PR (Volvo) – 18 vts.; Vignaldo Fizio, SP (Mercedes-Benz) – 15 vts.; Luiz Carlos Zappelini, SC (Ford) e Geraldo Piquet, DF (Mercedes-Benz) – 12 vts.; Beto Monteiro, PE (Ford) – 11 vts.; Herberto Heinen, RS (Volkswagen) – 10 vts.; Clodoaldo Monteiro, SC (Scania) – 6 vts.; Eduardo Mad Macarrão, SP (Mercedes-Benz) e Djalma Fogaça, SP (Ford) – 5 vts.


Melhor volta: Leandro Totti 1min51s411.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *