Truck: Em prova acidentada, Giaffone conquista primeiro pódio com Volkswagen

Em prova bastante tumultuada, com graves acidentes, pódio teve pilotos representando quatro marcas diferentes, inclusive a primeira vez de Felipe Giaffone com um Volkswagen Constellation.

Conforme os pilotos haviam previsto, a segunda etapa da Truck teve forte equilíbrio entre as principais marcas envolvidas na categoria. Quatro pilotos de caminhões diferentes ocuparam as cinco primeiras colocações, em uma prova também marcada por graves acidentes, envolvendo diversos pilotos ainda na primeira volta.

Entre os cinco melhores de hoje em Tarumã, Felipe Giaffone se destacou ao conquistar seu primeiro pódio com um caminhão Volkswagen Constellation. O piloto escapou ileso do acidente múltiplo iniciado com a batida entre Geraldo Piquet e Vinicius Ramires, que envolveu uma série de pilotos. Renato Martins e Débora Rodrigues foram alguns dos prejudicados, que tiveram seus caminhões danificados ao serem atingidos em alta velocidade por pilotos que saíram da pista.

“Vi a confusão na minha frente, de camarote. Tive sorte de evitar a batida e seguir com uma corrida mais tranqüila, rumo ao pódio, que era meu objetivo inicial”, diz Giaffone, que agora está em sexto lugar no campeonato, com 14 pontos, 19 a menos que o líder Beto Monteiro.

“É ótimo conquistar um bom resultado como este com a Volkswagen logo em minha segunda corrida pelo time. Foi uma pena que o acidente estragou a chance dos outros pilotos da RM em lutar pelo pódio também, mas a temporada está apenas começando e certamente estamos na briga pela ponta”, comentou Giaffone, que junto com Martins e outros pilotos da Truck encaminharam pedido de punição mais rigorosa dos comissários àqueles que causaram a batida.

A RM Competições estava confiante em um ótimo desempenho de Jonatas Borlenghi. Neno também conseguiu escapar da batida na primeira volta, e chegou a ocupar a terceira colocação, quando foi obrigado a abandonar a prova.

“Foi uma pena não terminar a corrida, mas o que importa é ver que evoluímos em relação à etapa passada e em Interlagos vamos brigar pela vitória”, completou o jovem piloto, referindo-se à próxima etapa do campeonato, no dia 20 de maio, em São Paulo.

Quem também vai bastante otimista para a etapa paulista é Beto Napolitano. Hoje, mesmo largando em último por não ter marcado tempo no treino classificatório, conseguiu fazer boa prova de recuperação, chegando em 10º após ultrapassar dois adversários na última curva.

“Este ponto conquistado foi uma vitória para mim. Todo mundo sabe que começamos uma equipe do zero em alguns dias e completar a prova, ainda mais dentro da zona de pontuação, é uma compensação pelo esforço intenso que fizemos nestas últimas semanas”, comenta Napolitano.

O Volkswagen Constellation do piloto chamou atenção no paddock por ser um dos conjuntos mais leves do grid, com peso próximo a 3,7 toneladas.

“Muitos me perguntam qual é o segredo. Eu digo o seguinte: não tirei 200 quilos de uma parte do caminhão, e sim um quilo de 200 partes”, brinca o piloto. Urubatan Helou Junior não participou da etapa e fará sua estréia em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *