Truck: Fogaça quer brigar por vitória em Curitiba

Piloto-chefe de equipe acredita em outro bom desempenho na capital paranaense.

Se há um circuito que deixa o sorocabano Djalma Fogaça animado quando a Fórmula Truck vai se apresentar, é o do Autódromo Internacional de Curitiba, que no próximo domingo (8/10) sediará, a partir das 14 horas, a sétima etapa do Campeonato Brasileiro da modalidade. “O nosso Ford Cargo sempre se comportou bem naquele traçado, tanto no seco como na chuva. Sempre tivemos bons resultados em Curitiba. Então, acho que hoje temos três caminhões pra ir lá e ganhar a corrida”, declara o piloto e chefe da equipe DF Motorsport/Ford Racing Trucks, que também tem o pernambucano Beto Monteiro e o catarinense Luis Zappelini, todos os três entre os 11 primeiros colocados no certame nacional.


Em 2002, na penúltima apresentação da Fórmula Truck na capital paranaense, a Ford fez uma dobradinha com a vitória de Beto Monteiro e a segunda posição de Fogaça. No retorno à pista localizada no município de Pinhais, no ano passado, Monteiro foi quinto e Fogaça terminou em nono depois de ter largado em terceiro. “Apesar de nossos motores levarem desvantagem em relação aos que usam injeção eletrônica, por ainda utilizarmos alimentação por bombas injetoras, conseguimos com o apoio da ABF Competições e do Aurélio Félix, um aumento de potência. E para esta corrida a BorgWarner vai nos fornecer a turbina adequada para nosso equipamento, o que aumenta a nossa confiança. O chassi e suspensão dos nossos três caminhão já são muito bons”, anima-se o  “Caipira Voador”.


Com previsão inicial para chuva na região de Curitiba durante o final de semana, o piloto-chefe de equipe prefere que faça sol, mesmo que sua equipe tenha um bom acerto para piso molhado, situação encontrada nas duas últimas visitas da Fórmula Truck àquela cidade. “A chuva sempre complica o evento, atrapalha o público, por isso eu torço pelo sol. Para mim não faz diferença nenhuma pilotar no seco ou no molhado”, opina Djalma. “Uma boa equipe tem que ter um bom caminhão para qualquer situação. Confio muito na nossa competência e estou muito esperançoso. Não vejo a hora de chegar a corrida”, torce Fogaça, quarto colocado na última corrida disputada, em Cascavel (PR), a três semana atrás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *