Truck: Goiano José Maria, usando tecnologia, quer pódio

O uso de tecnologia é cada vez mais comum dentro dos esportes. No futebol sempre há a dúvida de se introduzir o uso de chip nas bolas, comunicação sem fio entre os juízes, já utilizada em alguns campeonatos, e a utilização de televisão para revisão de lances duvidosos.


No automobilismo não é diferente. A Stock Car adotou o uso de computador para armazenar dados dos carros durante os treinos e a corrida conhecido por PI. Na Fórmula Truck a regra ainda não permite utilizar este tipo de método. Mas o que puder ajudar para melhorar o acerto e os detalhes do caminhão, é sempre bem vindo.

O piloto goiano José Maria Reis começa a utilizar, na etapa de Guaporé (RS) neste fim de semana, uma câmera de vídeo dentro da cabine de seu caminhão. O equipamento vai ajudar a corrigir possíveis erros de traçado e de acerto do ‘bruto’. “A tecnologia, em todos os esportes, sempre ajudou. Vamos melhorar alguns aspectos de traçado e também de acerto. As imagens serão revistas pela equipe que ajudaram no que for possível”, explicou o piloto. José Maria foi um dos cinco pilotos que pontuaram em todas as etapas do campeonato. “Estou sempre terminando as corridas na zona de pontuação, basta agora subir ao pódio e me manter por lá durante a temporada”, completa José Maria, que faz apenas sua segunda temporada na categoria.

A tecnologia não ajudou o piloto na pista, já que com chuva todos os acertos mudaram. Mas já não há diferença para seu companheiro de equipe, Roberval Andrade líder do campeonato, que classificou três décimos mais rápido que José Maria. Roberval larga na nona colocação e o goiano José Maria Reis sai da 11ª posição. “Acredito no pódio neste domingo. Me adaptei bem ao Scania e pontuei nas três etapas, falta o pódio”, Concluiu José Maria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *