Truck: Luis Zapellini acredita que Brasilia define os rumos para 2008

O catarinense quer deixar boa impressão na última prova do ano.

A cidade de Brasília sempre foi um dos locais mais tradicionais do automobilismo brasileiro. Alguns dos melhores pilotos e das principais disputas do Brasil surgiram lá. Isso tudo torna a Capital Federal o cenário ideal para a última etapa do ano na Fórmula Truck, uma das categorias mais populares do país. O catarinense Luis Zappelini (DF Motorsport/Ford Racing Trucks) acredita que a prova final será chave para a definição dos rumos da temporada de 2008. “Agora todo mundo quer se destacar para deixar uma boa impressão. Vou fazer o meu papel e tentar o melhor resultado possível”, afirma. A corrida acontece domingo (16/12) no Autódromo Nelson Piquet. A TV Bandeirantes transmite ao vivo, a partir das 14 horas.

Luis Zapellini acredita que esse clima se aplica principalmente na formatação de equipes e pilotos para a próxima temporada. “A minha expectativa é continuar na equipe. E para isso preciso de uma boa performance”, aposta. Muito de sua motivação vem do bom resultado alcançado na corrida passada, em Campo Grande. “Foi a primeira vez no ano que fui o mais rápido da equipe durante todo o fim de semana. Isso mostrou evolução da minha parte e do equipamento também”, analisa o piloto natural de Lages.

Outro fator que anima o competidor é ter a liberdade de escolher sua estratégia dentro da equipe. “Eu decidi ir para a corrida com pneus slick, mesmo com o asfalto úmido. E acabou dando certo”, lembra Zapellini. O piloto também destaca a busca pela evolução do caminhão por parte da DF Motorsport/Ford Racing Trucks. “Levar um propulsor eletrônico para Brasília é muito positivo. Mesmo se não der certo, o time tem que trabalhar nisso o quanto antes”, conta.

Sobre a corrida no oval brasiliense, o esportista acredita que pode encontrar algumas dificuldades. “A pista não é favorável para nosso equipamento. Mas como estamos em evolução, o resultado pode sim aparecer”, conta. A estratégia já está traçada. “Se a temperatura estiver alta o ideal é poupar o Ford Cargo e ter um caminhão rápido e resistente para o final da corrida. Mas se chover é outra história. Aí eu vou pra cima”, finaliza Zapellini, considerado um dos melhores pilotos da Fórmula Truck em pista molhada. Vale lembrar que sua única vitória na categoria foi obtida com chuva, em Curitiba, no ano de 2005.

Esta é a programação do fim de semana:

Sexta-feira (14/12)
14h00 às 15h00 – 1º Treino Livre
16h00 às 17h00 – 2º Treino Livre

Sábado (15/12)
09h00 às 10h00 – 3º Treino Livre
11h00 às 12h00 – 4º Treino Livre
15h30 – Treino Classificatório

Domingo (16/12)
09h45 – Aquecimento
14h00 – Corrida

Foto: Orlei Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *