Truck: Mangueira do radiador compromete atuação de Vinicius Ramires

Paulista diminui o ritmo nas voltas finais para poupar caminhão diante de superaquecimento e termina segunda etapa fora da zona de pontuação.

Um problema com a mangueira do radiador impediu Vinicius Ramires de amealhar mais pontos na classificação do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck. O piloto paulista da Ramires Rodobens Truck Team largou em 18º para a corrida deste domingo (6), no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia. A duas voltas do final, quando tentava assumir o quinto lugar, o problema agravou-se, fazendo-o rodar e perder posições.

“No início da corrida eu já tinha enfrentando uma saída de pista, mas foi porque outro caminhão derramou óleo no traçado e perdi aderência. Eu vinha em uma corrida de recuperação. A mangueira do radiador rompeu, ou se soltou, ainda não sei, e começou a jogar água nos pneus traseiros. Ficou muito escorregadio, o caminhão começou a dançar na pista e eu tive que triplicar o cuidado”, descreveu o paulista, que compete com um Mercedes-Benz.

A duas voltas do final, Ramires era sétimo e pressionava Vignaldo Fízio, o sexto. “Na verdade, aquela era uma briga que valia o pódio, porque um dos pilotos que estavam à nossa frente teria de cumprir uma punição por queima de radar. Eu tentei a ultrapassagem, não consegui, nisso acabei rodando por causa da água nos pneus. Foi lamentável, havia uma chance de tentar um lugar no pódio mesmo tendo largado lá de trás”, comentou o piloto.

Além de comprometer a aderência por jogar a água nos pneus traseiros do caminhão número 80 de Ramires, que é decorado nas cores de Empresas Rodobens e Renov/Remanufatura Mercedes-Benz, o imprevisto com a mangueira comprometeu a refrigeração do motor. “O motor começou a esquentar demais, eu diminuí o ritmo, perdi várias posições. Assim que passei pela linha de chegada, já desliguei o motor para evitar uma quebra”, contou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *