Truck: Pilotos da Volkswagen esperam corrida muito movimentada em Curitiba

Chuva transformou treino classificatório em loteria; Valmir Benavides é o quinto colocado no grid; últimos a entrar na pista, Felipe Giaffone, Renato Martins e Débora Rodrigues largam no pelotão inter.

O treino classificatório da oitava etapa da Fórmula Truck, disputado hoje, em Curitiba, foi marcado pela chegada repentina da chuva. Com isso, muitos pilotos foram prejudicados e tiveram que entrar na pista em condições adversas, com a bastante molhada, caso de três pilotos da Volkswagen: Felipe Giaffone, vencedor do GP de Curitiba no ano passado e o mais rápido nos treinos de ontem, Renato Martins e Débora Rodrigues.

Já para Valmir Benavides, que também pilota um caminhão Volkswagen Constellation, a “loteria” em que se transformou o treino classificatório trouxe sorte. “Hisgué” conseguiu o quinto melhor tempo e tem boas chances de diminuir a diferença para o líder do campeonato, que larga no pelotão intermediário, em 12º.

“Se a chuva chegasse antes do treino, a pista teria condições parecidas para todos. Mas ela veio tímida no começo do treino e bem forte na segunda metade da sessão, então tive sorte, porque fui um dos primeiros a entrar na pista. Por isso, acho que a corrida será bem movimentada, porque o grid está bem bagunçado. Será uma prova imprevisível”, diz Benavides. A ordem de entrada no treino é estabelecida por um sorteio da organização.

Giaffone foi o último a entrar na pista, justamente quando a chuva era bem forte. “Conseguimos um excelente acerto do caminhão na chuva e, mesmo pegando a pista em piores condições que nossos adversários, conseguimos um lugar na sexta fila”, diz Giaffone, o atual 3º colocado no campeonato, com 100 pontos. Ele larga em 11º.

O piloto e chefe da equipe RM Competições, Renato Martins, também acredita que o resultado no treino classificatório foi bom diante das circunstâncias. “O grid está todo embaralhado: quem andou rápido ontem está lá atrás. Nós estamos largando no pelotão intermediário, mas temos grandes chances de vir para cima logo nas primeiras voltas”, afirma o bicampeão da Truck, que sairá no 13º lugar no grid.

A única mulher da Truck, Débora Rodrigues, também espera uma corrida imprevisível para amanhã. “Vou continuar torcendo pela chuva, porque certamente a corrida seria ainda mais emocionante”, diz a piloto da Volkswagen. Ela marcou o 15º melhor tempo, mas foi desclassificada pelos comissários desportivos por ter escapado da pista na primeira chicane.

A oitava etapa da Truck tem largada prevista para as 13h20, com transmissão ao vivo pela TV Band.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *