Truck: Piquet larga na pole position em Fortaleza

O filho mais velho do tricampeão mundial de F-1 Nelson Piquet fez uma volta perfeita no circuito cearense e conquistou a sua terceira pole na categoria.

Com uma volta perfeita no treino classificatório, quando foi o mais rápido com o tempo de 54s896 e outra melhor ainda na Superclassificação, quando fez 54s690, o brasiliense Geraldo Piquet, da equipe ABF/Mercedes-Benz, conquistou hoje (sábado), a pole position para quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, a ser disputada amanhã a partir das 13 horas, no Autódromo Virgílio Távora, em Eusébio, na grande Fortaleza, no Ceará. Esta é a primeira pole na temporada do filho mais velho do tricampeão mundial de Fórmula 1 Nelson Piquet e a terceira dele na categoria.


Com a pole, Geraldo passa a somar 48 pontos na classificação do campeonato, contra 50 do vice-líder Roberval Andrade e 53 do líder Felipe Giaffone. Se vencer em Fortaleza de ponta a ponta, Piquet assumirá a liderança do campeonato.


Piquet e Giaffone duelaram desde os primeiros treinos pelo melhor tempo. Nos treinos livres, a vantagem foi de Giaffone. Mas o que vale é o classificatório, Geraldo guiou sem erros e explorando tudo o que o caminhão Mercedes-Benz Axor 2044 lhe oferecia para garantir a primeira colocação do grid de largada.


Para a corrida, a única preocupação do piloto da equipe ABF/Mercedes-Benz é com as condições climáticas. “Se não chover, a preocupação será com o forte calor. Se chover, a corrida é de risco para todo mundo, mas largando na frente, os cuidados precisam ser redobrados”, afirma Geraldo.


Geraldo não quer festa antes da hora, mas na pista de “Mônaco Brasileira”, largando na frente e meio caminho para a vitória. “É um circuito curto, com pouquíssimos pontos de ultrapassagem. Não cometendo erros, podemos sair daqui com uma bela vitória e com a liderança do campeonato”, frisa Piquet.


Cirino tem problemas
O paranaense Wellington Cirino, o outro piloto da equipe ABF/Mercedes-Benz, enfrentou problemas com seu novo caminhão em todos os treinos e no treino classificatória a direção travava nas curvas, além de estar muito dura. “Estamos pagando o preço natural de um caminhão que vai pela primeira vez à pista. Temos que fazer muitos ajustes e vamos correr para marcar pontos”, argumenta Cirino.


 


Grid de largada da Fórmula Truck em Fortaleza
1º) Geraldo Piquet (DF), Mercedes-Benz, 54s690


2º) Felipe Giaffone (SP), Volkswagen, 54s767


3º) Djalma Fogaça (SP), Ford, 55s354


4º) Roberval Andrade (SP), Scania, 55s440


5º) Beto Monteiro (PE), Scania, 55S600


6º) Gaston Mazzacane (Arg), Mercedes-Benz, 55s996


7º) Renato Martins (SP), Volkswagen, 56s090


8º) Chico Serra (SP), Ford, 56s172


9º) Valmir Hisgué Benavides (SP), Volkswagen, 56s173


10º) Luiz Carlos Zappellini (SC), Volvo, 56s187


11º) João Maistro (PR), Volvo, 56s326


12º) Adalberto Jardim (SP), Iveco, 56s390


13º) Wellington Cirino (PR), Mercedes-Benz, 56s553


14º) Vinicius Ramires (SP), Mercedes-Benz, 56s641


15º) Fred Marinelli (SP), Iveco, 56s723


16º) Regis Boessio (RS), Volvo, 56s752


17º) Diumar Bueno (PR), Volvo, 56s785


18º) Débora Rodrigues (SP), Volkswagen, 57s118


19º) José Cangueiro (SP), Mercedes-Benz, 57s443


20º) Pedro Muffato (PR), Scania, 57s486


21º) Vignaldo Fizio (SP), Mercedes-Benz, 1m08s499


22º) Leandro Totti (PR), Ford, desclassificado por fumaça


23º) Leandro Reis (GO), Volkswagen, desclassificado por fumaça


24º) José Maria Reis (GO), Volkswagen, desclassificado por fumaça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *