Truck: Ramires conquista pole-position em Campo Grande

Duas semanas após completar 30 anos, paulista festeja posição inédita num grid da categoria e já vislumbra sua primeira vitória.


Cumprindo sua primeira temporada completa no Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, Vinicius Ramires tem acumulado com conquistas inéditas neste ano. Depois de obter os primeiros pontos e do primeiro pódio na categoria, o piloto paulista conquistou neste sábado (15) a primeira pole-position. Ele vai comandar o grid de largada na quinta etapa, que será disputada na tarde deste domingo (16) no Autódromo Internacional de Campo Grande.

Vinicius, que pilota o Mercedes-Benz número 80 da Ramires Rodobens Truck Team, foi o mais rápido na fase do treino classificatório que teve na pista os 25 pilotos inscritos na corrida, com uma volta cronometrada em 1:47.930. Na Super Classificação, que proporciona um novo confronto entre os cinco primeiros, anulando os tempos das voltas anteriores, o piloto valeu-se do bom rendimento do caminhão para ser novamente mais rápido, com 1:48.098.

“Pole é sempre pole, mas conseguir a primeira aqui em Campo Grande é algo muito especial”, comemorou Ramires, que tem inúmeros familiares residindo na capital de Mato Grosso do Sul. “A equipe me deu um caminhão muito, mas muito competitivo. Estivemos sempre entre os cinco mais rápidos nos treinos livres e até assumimos alguns riscos, tanto para garantir um lugar na Superpole quanto durante a volta que nos colocou em primeiro no grid”, revelou.

O piloto paulista, que tem em seu caminhão as logomarcas de Rodobens Consórcio e Renov/Remanufatura Mercedes-Benz, admitiu ter cometido um erro na volta que lhe garantiu a pole. “Poderia ter sido um pouco mais rápido, até. Mas a pole está aí, isso é ótimo. Agora, vamos trabalhar na mudança do acerto para a corrida, que não é disputada numa volta só. Vamos deixar o caminhão pronto para uma prova difícil. E, se a vitória vier, não será surpresa”, sugeriu.

Entre os principais candidatos ao título desta temporada, quem melhor se posicionou no grid foi Renato Martins. Quarto colocado na classificação com 40 pontos, o piloto paulista da Volkswagen, vencedor da prova de junho em Guaporé, vai largar em segundo. O paranaense Pedro Muffato, líder com 66, vai alinhar seu Scania em sétimo. O também paranaense Wellington Cirino, da Mercedes-Benz, é vice-líder com 56 e larga do fim do pelotão.

Roberval Andrade, terceiro na tabela com 55 pontos, teve complicada a missão de voltar à liderança que perdeu em Guaporé. O piloto paulista, que foi ao pódio em todas as corridas já disputadas em Campo Grande, enfrentou problemas mecânicos em seu Scania no primeiro treino livre deste sábado. As complicações voltaram a se manifestar durante a sessão classificatória e o campeão de 2002 viu-se obrigado a abortar sua tentativa de volta.

A definição do grid ainda dependia, às 19h de Brasília, das análises sobre punição dos pilotos desclassificados da tomada de tempos por fumaça em seus caminhões.

Até tal horário, tinha-se apenas a definição das 12 primeiras posições no grid, confirmadas na seguinte ordem:
1º) Vinicius Ramires (SP/Ramires Rodobens Truck Team), Mercedes-Benz, 1min48s098
2º) Renato Martins (SP/RM Competições), Volkswagen, 1min48s566
3º) Beto Napolitano (SP/RM Competições), Volkswagen, 1min49s366
4º) Débora Rodrigues (SP/RM Competições), Volkswagen, 1min49s374
5º) Leandro Totti (PR/Londrina Truck Racing), Ford, 1min50s060
6º) Beto Monteiro (SC/DF Motorsport), Ford, 1min50s211
7º) Pedro Muffato (PR/Muffatão Motorsport), Scania, 1min50s408
8º) Geraldo Piquet (DF/ABF Competições), Mercedes-Benz, 1min50s782
9º) José Maria Reis (GO/Roberval Motorsport), Scania, 1min50s817
10º) Diumar Bueno (PR/Bueno Race Truck), Volvo, 1min50s821
11º) Herberto Heinen (RS/RM Competições), Volkswagen, 1min51s905
12º) Fabiano Brito (PR/ABF Competições), Volvo, 2min23s250

A definição das posições no grid dos pilotos que foram desclassificados por excesso de fumaça dependia da decisão dos comissários da prova, sem que houvesse previsão de horário para o anúncio oficial.

Os pilotos punidos foram, por ordem meramente alfabética, os seguintes:
Adalberto Jardim (SP/RM Competições), Volkswagen, desclassificado
Djalma Fogaça (SP/DF Motorsport), Ford, desclassificado
Eduardo Fráguas (SP/Londrina Truck Racing), Ford, desclassificado
Fred Marinelli (SP/Marinelli Competições), Iveco, desclassificado
João Marcos Maistro (PR/Clay Truck Racing), Scania, desclassificado
José Cangueiro (SP/Pacaembu Team), Mercedes-Benz, desclassificado
Vignaldo Fízio (SP/Pacaembu Team), Mercedes-Benz, desclassificado
Wellington Cirino (PR/ABF Competições), Mercedes-Benz, desclassificado

Outros quatro competidores, mesmo sem terem sido punidos, não tinham a definição de suas posições no grid, por não completado suas voltas rápidas no treino classificatório. Também dispostos em ordem alfabética, sem observância de qualquer critério técnico ou desportivo, esses pilotos foram:

Luiz Zappelini (SC/DF Motorsport), Ford, sem tempo
Roberval Andrade (SP/Roberval Motorsport), Scania, sem tempo
Urubatan Helou Júnior (SP/ABF Competições), Volvo, sem tempo
Regis Boessio (RS/Boessio Competições), Iveco, sem tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *