Truck: Trio da Ford quer pontuar em Fortaleza

Uma equipe formada só por pilotos vencedores, mas com meta mais modesta para a segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, que será disputada a partir das 12h30 deste domingo em Eusébio, região metropolitana de Fortaleza (CE).


Os pilotos Beto Monteiro, Djalma Fogaça e Luis Zappelin, todos competindo com caminhões Ford Cargo da Ford Racing Trucks/DF Motorsport, vão para o reformulado Autódromo Virgílio Távora pensando em terminar a corrida de 60 voltas, no novo traçado de 1.900 metros, se possível na zona de pontos. “Viemos com problemas de confiabilidade. Se pontuarmos, já teremos atingido nosso objetivo imediato”, declara o realista sorocabano Djalma Fogaça, piloto e chefe de equipe.

 


Depois de terem dominado os treinos livres da etapa de abertura do campeonato da Fórmula Truck, em Caruaru (PE), e brigado pelas primeiras posições com os três caminhões da equipe na corrida, um problema de confiabilidade deixou os três Ford Cargo pelo caminho, depois de excelente apresentação. “No intervalo para esta corrida de Fortaleza, revisamos todos os motores e creio que não teremos mais problemas. No entanto, não adianta tapar o sol com a peneira, e esconder a verdade. Estamos entrando nesta etapa pra pontuar, para não ficar distante dos líderes”, avisa o “Caipira Voador”.


 


Os outros pilotos da Ford Racing Trucks/DF Motorsport estão otimistas para um bom resultado na prova cearense, mesmo tendo abandonado a corrida de Pernambuco. “Eu tenho que confiar na minha equipe, nos nossos fornecedores e em nossos preparadores. Se o caminhão agüentar, eu vou estar brigando pela vitória.  Não tem essa de não conhecer o circuito, a condição é igual para todo mundo, e eu já tenho bastante experiência”, aponta o pernambucano Beto Monteiro, campeão brasileiro de 2004. Para o catarinense Luis Zappelini, a situação pode ser um pouco diferente da primeira prova do ano, quando abandonou no momento em que ocupava a terceira colocação. “Eu vou correr com o motor que a equipe usou na temporada passada, que se não era tão veloz, era extremamente confiável. Por isso, vou acelerar sem medo”, planeja o vencedor do GP de Curitiba do ano passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *