Turismo Show : Romanini comemora a vitória na primeira etapa em Curitiba

Piloto cascavelense cruza linha de chegada na última volta com motor quebrado, mas soma de pontos garante-lhe liderança do campeonato.

Único representante de Cascavel na competição, Marco Romanini venceu na tarde do último domingo (15) a primeira etapa da categoria Marcas A na Copa Turismo Show. A corrida foi disputada no Autódromo Internacional de Curitiba e teve o grid composto por 30 carros inscritos nas subdivisões A, B e M. Romanini, pilotando o Gol número 88 da Stumpf Preparações, venceu a primeira bateria da prova e terminou a outra em segundo lugar.

A participação do cascavelense, contudo, esteve longe de ser tranqüila. “Olhando o resultado, pode dar a impressão que tive vida fácil, mas foi um dos fins de semana mais complicados que a gente enfrentou no automobilismo”, definiu o piloto de 21 anos, que já venceu etapas dos campeonatos Brasileiro e Paranaense de Marcas & Pilotos. “Nós embarcamos para Curitiba na quarta-feira sem nem ter terminado a preparação e montagem do carro”.

O atraso no trabalho, decorrente da decisão da equipe de adotar um novo monobloco, levou Romanini a utilizar os treinos livres da programação em Curitiba para testes de ajustes de amortecedores, suspensão, alinhamento e componentes que exigem um trabalho mais detalhado. “O teste definitivo do novo carro só foi feito no treino classificatório”, ilustrou o piloto da Stumpf Preparações, sexto no grid. A pole-position foi do catarinense James Ramos.

Dada a largada da primeira bateria, Romanini conquistava uma posição por volta, ao menos. Na quinta volta, superou Ramos e assumiu a liderança, que manteve até o final das 22 voltas da prova. Thiago Rausis, a 2s387, foi o segundo, à frente de Marcel Sedano Rodrigues, que recebeu a bandeirada final 5s969 atrás do vencedor – os dois pilotos são catarinenses. Ramos, envolvido num incidente na última volta, cruzou a linha de chegada em oitavo.

Para a segunda bateria, o grid geral reproduzia o resultado final da prova inicial com inversão das 10 primeiras posições, conforme estipula o regulamento. Romainini, largando em décimo, era terceiro no 18º minuto da corrida, momento da intervenção programada do safety car. Logo após a relargada, o cascavelense superou Beto Cazuni para assumir a segunda colocação. Ramos liderava desde a terceira volta e via-se ameaçado pelo cascavelense.

Já na fase final da corrida, Romanini tentou por várias vezes a manobra de ultrapassagem sobre Ramos. “Foi uma boa briga entre nós dois. Ele defendeu bem a posição, foi muito limpo. Eu cheguei a passar o James na Junção, mas não dei conta de fazer a curva e ele, por fora, saiu na minha frente”, contou. “Nesse lance, meu carro espalhou e até acabei batendo no carro dele. Nas últimas voltas, começou a garoar eu maneirei, preferi não arriscar”.

A combinação de resultados garantia a Romanini a vitória na etapa. Suas dificuldades, no entanto, não haviam terminado. “Na última volta, ouvi um barulho muito estranho, meu motor começou a esquentar. Quebrou a polia do alternador e danificou a correia da bomba d’água. Sorte minha que era a última volta e eu pude terminar a corrida em ponto morto”, aliviou-se. “Se fosse na penúltima, não seria possível terminar a corrida e não teríamos vitória para comemorar”.

Na segunda bateria, Romanini assinalou também a volta mais rápida da etapa, em 1min41s308, com média de 131,302 km/h. Ele recebeu a bandeirada a 5s721 de Ramos, que cumpriu as 22 voltas em 39min23s757. Sedano Rodrigues, mais uma vez, foi o terceiro. No campeonato, Romanini lidera com 39 pontos, 10 a mais que Ramos. Sedano, com 24, é o terceiro. A segunda etapa está marcada para 29 de março, novamente no autódromo curitibano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *