Virgin Racing finaliza testes em Barcelona

Apesar das panes recorrentes no sistema hidráulico do VR-01, brasileiro revela que o carro evoluiu muito e está confiante para a estreia no Bahrein.

A equipe Virgin Racing concluiu neste domingo (28) seu programa de testes pré-temporada no Circuito da Catalunha, em Barcelona, o último dia de treinos coletivos antes da abertura do Mundial, daqui a duas semanas, no Bahrein.

Em condições de pista seca, Lucas di Grassi (Clear/Eurobike/Locaweb/Schioppa) completou 49 voltas, hoje, e fez seu melhor tempo em 1min26s160. “Testei em dois dias aqui em Barcelona sendo que um deles, na quinta-feira (25), com muitos problemas, que me fizeram parar na pista. Hoje (domingo, 28) testamos várias coisas, inclusive largada. Ainda não conseguimos fazer uma simulação de classificação e nossos tempos ainda podem melhorar muito”, revelou Di Grassi.

Em relação às condições do VR-01 para a prova de estreia, Di Grassi revela um grande entusiasmo. “Estou bem confiante porque conseguimos evoluir muito desde os testes em Jerez (de La Frontera, realizados na semana passada), tanto na parte aerodinâmica quanto no sistema hirdráulico. Já sabemos onde estão os problemas e sabemos como resolvê-los. Temos muito a evoluir e sabemos onde. Só precisamos colocar as coisas em ordem. Vamos melhorar bastante com a nossa próxima atualização, que inclui uma nova asa dianteira, bem mais complexa do que a que utilizamos nos testes” finalizou o brasileiro.

As três últimas semanas exigiram um esforço monumental de toda a equipe para garantir que a Virgin Racing desembarque no Bahrein na melhor forma possível. Apesar de algumas adversidades pelo caminho, a equipe avançou em alguns pontos positivos do programa, particularmente nas áreas de performance aerodinâmica e de verificação de componentes.

O diretor técnico Nick Wirth comentou: “Mais uma vez, nosso programa hoje foi seriamente comprometido pela repetição de um vazamento no sistema hidráulico. Temos novos componentes desenhados para reparar esse problema até a corrida do Bahrain e estamos olhando adiante para deixar essa história para trás”, continuou. “Lucas comandou a condução dos trabalhos para a corrida, mas deixamos Barcelona sem ter feito uma simulação de classificação ou treinado com os pneus supermacios que todos os nossos concorrentes provavelmente utilizaram para estabelecerem seus tempos. Agora, tanto a Virgin Racing quanto a Wirth Research terão duas semanas completas para a preparação dos carros titulares e dos reservas para a estreia no Bahrein.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *