World Series Renault 3.5: Mikhail Aleshin e Nathanael Berthon vencem em Magny-Cours

O russo Mikhail Aleshin (Carlin) e o francês Nathanael Berthon (Draco) foram os vencedores das duas provas disputadas em Magny-Cours, na França.

Prova 1:

No sábado (19/06) Aleshin venceu a 8ª prova da temporada, disputada sob chuva. O argentino Esteban Guerreri (ISR) e o italiano Stefano Coletti (Comtec) completaram o pódio.

Pole-position Guerrieri suportou uma forte pressão de Aleshin, na primeira metade da prova, com os dois andando lado a lado. Na 13ª volta, depois de Guerrieri cometer dois erros, o russo conseguiu a ultrapassagem. Nas voltas seguintes Aleshin abriu uma confortável vantagem na pista molhada, para vencer com 14s9 de frente sobre Guerrieri. Foi a terceira vitória do russo, que lidera o campeonato, no ano.

Saindo da 11ª posição do grid, Coletti fez uma grande largada, alcançando a 3ª posição no final da primeira volta. O monegasco chegou a cometer um erro e perder a posição para o italiano Nelson Paciatici (Junior Lotus), contudo retomou a posição quando Panciatici cometeu um erro semelhante, dando um passeio na brita. O italiano Daniel Zampieri (Pons) e o australiano Daniel Ricciardo (Tech 1) completaram os seis primeiros.

Final, prova 1:

1 – Mikhail Aleshin – Carlin – 25 voltas em 47’06″881
2 – Esteban Guerrieri – ISR – 14″891
3 – Stefano Coletti – Comtec – 16″918
4 – Nelson Panciatici – Junior Lotus – 24″776
5 – Daniel Zampieri – Pons – 37″663
6 – Daniel Ricciardo – Tech 1 – 42″897.
Volta mais rápida: Sten Pentus 1’50″663

Prova 2:

No domingo (20/06) Berthon venceu a 9ª prova da temporada, seguido por Ricciardo e o checo Filip Salaquarda (ISR).

A prova foi marcada pela chuva que caiu brevemente antes da largada, e voltou durante a corrida. Berthon assumiu a liderança na 13ª volta, aproveitando a punição a Ricciardo, que teve que cumprir um drive-through, quando liderava.

O australiano foi um dos seis punidos, por ter recolocado pneus slick, antes da largada, depois do tempo limite. Salaquarda vinha em 2º, quando escapou da pista na 17ª volta, perdendo a posição para Ricciardo.

Nas voltas finais Ricciardo, com sete segundos de atraso, partiu para cima de Berthon, que suportou a pressão para vencer pela primeira vez com apenas 0s0250 de vantagem. Salaquarda foi o 3º.

Aleshin terminou em 4º, seguido pelos espanhóis Albert Costa (Epsilon Euskadi) e Bruno Mendez (FHV Interwetten), que largou da 22ª posição.

Guerrieri, também punido com um drive-through, chegou na 9ª posição, sendo novamente punido depois com o acréscimo de dez segundos, caindo para 10º.

Aleshin lidera o campeonato com 75 pontos, nova a mais do que Ricciardo. Em 3º Guerrieri soma 58pontos.

A próxima etapa acontece na Hungria, em Hungaroring, nos dias 03/07 e 04/07.

Final, prova 2:

1 – Nathanael Berthon – Draco – 30 voltas em 46’04″729
2 – Daniel Ricciardo – Tech 1 – 0″250
3 – Filip Salaquarda – ISR – 13″237
4 – Mikhail Aleshin – Carlin – 20″746
5 – Albert Costa – Epsilon Euskadi – 22″419
6 – Bruno Mendez – Interwetten – 55″547
Volta mais rápida: Daniel Ricciardo 1’28″854

Campeonato:

1.Aleshin 75; 2.Ricciardo 66; 3.Guerrieri 58; 4.Pentus 44; 5.Berthon 43; 6.Coletti 42; 7.Hartley 40; 8.Costa 36; 9.Zampieri 30; 10.Lancaster 24.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *