WRC: Nobre e Paula com novidades para a etapa da Suécia

Equipe de apoio dos brasileiros passa a contar com suporte da BMW no desenvolvimento do Mini Cooper WRC

As vésperas do início do Rally da Suécia, segunda etapa do Campeonato Mundial de Rali, uma boa notícia pegou de surpresa a dupla Paulo Nobre e Edu Paula. A equipe responsável pela preparação e apoio mecânico do Mini Cooper WRC dos brasileiros, a Motorsport Italia, passa a contar com o apoio direto da BMW, detentora da marca Mini, e trabalhará em conjunto com os ingleses da Prodrive no desenvolvimento do carro.

 

 

A mudança foi bem vinda, segundo Paulo Nobre, que ainda esclareceu a real condição da sua equipe para o restante da temporada. “Poderia vir aqui dizer que virei piloto oficial de fábrica, mas isso não seria verdade! Nós estávamos no lugar certo, na hora certa e, com o ‘upgrade’ da Motorsport Italia, nós só tivemos a ganhar! Hoje, pertencemos a uma equipe que tem o apoio direto da fábrica e que trabalhará em conjunto com a Prodrive, como uma grande família!”, explicou Nobre.

Apesar da mudança de status do time, o piloto brasileiro afirma que quase nada mudou em seu acordo com a equipe italiana. Haverá apenas uma leve mudança na pintura. “O mais legal de tudo isso foi que a Motorsport Italia respeitou 100% nosso contrato! Correremos com os nossos patrocinadores, e praticamente com o mesmo layout verde e branco com detalhes vermelhos, com tudo que temos hoje, inclusive a bandeirinha do Palmeiras/Brasil em cima! A única mudança será em algumas partes do carro para seguir os padrões da Mini! Tudo isso me pegou de surpresa e nem tô acreditando, muita novidade para um ano só!”, comemorou o piloto que faz sua estréia no WRC na atual temporada..

Esta será a segunda participação dos brasileiros no Rally da Suécia. Em 2010, Nobre e Paula competiram com um Mitsubishi Lancer da categoria P-WRC (carros de produção) e por isso já sabem o que esperar das Especiais disputadas com neve e gelo. “Em 2010 tudo era novidade, agora já sabemos como é e posso garantir que é muito complicado fazer rali na neve! Parece com rali na terra, se você conseguir ficar no trilho de gelo fica tudo bem, mas se for um pouquinho para o lado, fica sem gripe por causa da neve fofa acumulada. Ela não permite que os pregos dos pneus encontrem o gelo e ai fica pior que pilotar na lama de verdade! Ou seja, em rali de neve você pode ir de muito gripe para gripe algum numa pequena escorregada! O importante é manter as rodas dianteiras no trilho sempre!”, contou Nobre.

Diferente do Rally de Monte Carlo, onde o gelo e a neve formam uma fina camada no asfalto, no Rally da Suécia a quantidade de gelo e neve nos trechos cronometrados é infinitamente maior, além do frio mais intenso. Na chegada a cidade de Karlstad, sede da prova suéca, os brasileiros deram de cara com a temperatura a -30º C.

O Rally da Suécia terá início na quinta-feira (9/02) com a realização de uma Super Especial noturna. Até o final da etapa no domingo (12/02), os competidores terão percorrido 1.842 km dos quais 349 serão cronometrados e divididos em 24 Especiais.

Classificação do Campeonato
Pilotos
1º Sebastien Loeb, 28 pontos
2º Dani Sordo, 18
3º Petter Solberg, 15
4º Mikko Hirvonen, 14
5º Evgeny Novikov, 11
6º François Delecour, 8
7º Pierre Campana, 6
8º Ott Tanak, 4
9º Martin Prokop, 2
10º Armindo Araújo, 1 ponto

Equipes
1º Citroen Total Wordl Rally Team, 37 pontos
2º Mini WRC Team, 26
3º M-Sport Ford World Rally Team, 16
4º Ford World Rally Team, 15
5º Armindo Araújo World Rally Team, 4
6º Palmeirinha Rally, 2 pontos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *