WTCC: Chevrolet vence as duas provas da confusa etapa de Pau

A Chevolet, com o modelo Cruze, venceu as duas provas da quarta rodada dupla da temporada, nas ruas de Pau, na França. O inglês Robert Huff venceu a primeira prova, com sue parceiro, o suíço Alain Menu, faturando a segunda e confusa prova.

A Chevolet, com o modelo Cruze, venceu as duas provas da quarta rodada dupla da temporada, nas ruas de Pau, na França. O inglês Robert Huff venceu a primeira prova, com sue parceiro, o suíço Alain Menu, faturando a segunda e confusa prova.

A etapa começou com a anulação dos tempos de nove pilotos. Andy Priaulx, Yvan Muller, Tom Coronel, Robert Huff, Alain Menu, Nicola Larini, Sergio Hernandez, Felix Porteiro e Stefano D’Aste tiveram seus tempos anulados, por excederem o limite de giros dos motores de seus carros durante a classificação.

Huff assumiu a liderança na segunda volta, após um erro de Farfus, e passou as dezessete voltas restantes se defendendo da pressão das quatro BMW que vinham a seguir.

O inglês da RML venceu pela segunda vez na categoria com apenas 0s261 de vantagem sobre Farfus. O alemão Jörg Müller, parceiro de equipe de Farfus, completou o pódio. Quatro BMW 320si chegaram nas posições seguintes, com o inglês Andy Priaulx, o mexicano Sergio Hernandez, o espanhol Felix Porteiro, e o alemão Franz Engstler. Depois de um toque com Priaulx no meio da corrida, Menu completou os oito primeiros, garantindo a pole-position para a segunda prova. 

Com um terrível desempenho, o melhor Seat Leon TDi terminou em 12º, com o líder do campeonato, e atual campeão, o francês Yvan Muller.

Menu venceu a segunda prova, dando a Chevrolet a sua quarta vitória consecutiva. Farfus e Huff completaram o pódio.

Logo na primeira volta a prova foi paralisada com bandeira vermelha, devido a quatro acidentes seguidos. Primeiro quando Priaulx e Jörg Müller se tocaram na saída da curva um, com ambos acertando a barreira de proteção. Müller foi para os boxes com a frente de sua BMW, no lado esquerdo danificada, com o inglês permanecendo na pista com o pára-choque do carro pendurado.

Na curva seguinte as BMW de Porteiro e Hernandez colidiram quando o lutavam pela terceira posição. O caro do mexicano pegou fogo, com o piloto saindo sem problemas.

O acidente seguinte aconteceu com o inglês Tom Boardman, que escorregou, acertando o muro. Com a frente a suspensão quebrada o piloto da Sunred abandonou nos pits.

O Safety-Car foi acionado para que os destroços fossem recolhidos, contudo o carro de segurança apareceu na pista antes do aviso ser dado na reta dos boxes. Engstler, que liderava após superar o pole Menu, acabou acertando o Safety-Car, ocasionando a bandeira vermelha. O alemão abandonou. 

Com um Safety-Car substituto, a prova recomeçou com Menu em primeiro, seguido por Porteiro, Farfus, Huff e Priaulx.

Porteiro recebeu um Drive-Though, pela batida em Hernandez, abrindo passagem para que os três carros atrás deles continuarem a luta pelo segundo lugar.

Farfus abriu vantagem sobre Huff e Priaulx, grudando em Menu. Mas assim como na primeira prova, não conseguiu uma chance para fazer a ultrapassagem. Menu venceu com 0s351 de frente sobre o  brasileiro. Huff e Priualx também fizeram um bom duelo pelo terceiro, com o inglês cruzando em terceiro com apenas 0s259 de vantagem, depois de não dar chances de ultrapassagem para o tri-campeão. O italiano Alessandro Zanardi, que corre com uma BMW 320si adaptada, terminou em 5º.

Com um final de semana terrível, a Seat conquistou um sexto e um sétimo lugar, com o italiano Gabriele Tarquini e o líder Yvan Muller. A dupla se aproveitou da confusão na largada para ganhar posições. O estreante francês Eric Cayrolle, num Seat Leon da Sunred, conquistou seu primeiro ponto, ao chegar em 8º. 

Apesar do fim de semana complicado, Yvan Muller manteve a liderança do campeonato com 45 pontos. Farfus passou para a vice-liderança, com 39 pontos.

Porteiro é desclassificado da primeira prova

Após as duas provas, o espanhol foi desclassificado da primeira prova, devido ao acidente com o holandês Tom Coronel. Ele perdeu a sexta posição. Engstler passou para sexto, seguido por Menu e Coronel.

Grid:

1 – Augusto Farfus (BMW 320si) – Schnitzer – 1’22”473
2 – Jorg Muller (BMW 320si) – Schnitzer – 1’23”051
3 – Franz Engstler (BMW320si) – Engstler – 1’24”442
4 – Robert Huff (Chevrolet Cruze) – RML – tempo anulado
5 – Andy Priaulx (BMW 320si) – RBM – tempo anulado
6 – Tom Coronel (Seat Leon) – Sunred – tempo anulado
7 – Nicola Larini (Chevrolet Cruze) – RML – tempo anulado
8 – Alain Menu (Chevrolet Cruze) – RML – tempo anulado
9 – Felix Porteiro (BMW 320si) – Proteam – tempo anulado
10 – Sergio Hernandez (BMW 320si) – Roal – tempo anulado
11 – Alessandro Zanardi (BMW 320si) – Roal – 1’23”806
12 – Marin Colak (Seat Leon) – Colak – 1’23”815
13 – Mehdi Bennani (Seat Leon) – Exagon – 1’23”829
14 – Rickard Rydell (Seat Leon Tdi) – Seat – 1’24”118
15 – Stefano D’Aste (BMW 320si) – Wiechers – 1’23”807
16 – Jordi Genè (Seat Leon Tdi) – Seat – 1’24”284
17 – Gabriele Tarquini (Seat Leon Tdi) – Seat – 1’24”506
18 – Laurent Cazenave (BMW 320si) – Wiechers – 1’24”621
19 – Eric Cayrolle (Seat Leon) – Sunred – 1’24”742
20 – Tiago Monteiro (Seat Leon Tdi) – Seat – 1’24”874
21 – Yvan Muller (Seat Leon Tdi) – Seat – 1’24”552
22 – Jaap Van Lagen (Lada 110) – Lada – 1’24”925
23 – Kristian Poulsen (BMW 320si) – Engstler – 1’25”280
24 – Tom Boardman (Seat Leon) – Sunred – 1’25”299
25 – Kirill Ladygin (Lada 110) – Lada – 1’25”457
26 – Viktor Shapovalov (Lada 110) – Lada – 1’26”454

* Andy Priaulx, Yvan Muller, Tom Coronel, Robert Huff, Alain Menu, Nicola Larini, Sergio Hernandez, Felix Porteiro e Stefano D’Aste tiveram seus tempos anulados, por excederem o limite de giros dos motores de seus carros durante a classificação.

Final, prova 1:

1 – Robert Huff (Chevrolet Lacetti) – RML – 19 voltas em  27m10s540
2 – Augusto Farfus (BMW 320si) – Schnitzer – 0”261
3 – Jorg Muller (BMW 320si) – Schnitzer – 0”892
4 – Andy Priaulx (BMW 320si) – RBM – 1”105
5 – Sergio Hernandez (BMW 320si) – Roal – 1”943
6 – Franz Engstler (BMW 320si) – Engstler – 9”544
7 – Alain Menu (Chevrolet Lacetti) – RML –9”550
8 – Tom Coronel (Seat Leon) – Sunred – 11”050
9 – Tom Boardman (Seat Leon) – Sunred – 23”983
10 – Eric Cayrolle (Seat Leon) – Sunred – 31”504
11 – Yvan Muller (Seat Leon Tdi) – Seat – 32”037
12 – Gabriele Tarquini (Seat Leon Tdi) – Seat – 32”485
13 – Rikard Rydell (Seat Leon Tdi) – Seat – 33”322
14 – Tiago Monteiro (Seat Leon Tdi) – Seat 34”067
15 – Kristian Poulsen (BMW 320si) – Engtler – 34”823
16 – Jordi Genè (Seat Leon Tdi) – Seat – 36”815
17 – Viktor Shapovalov (Lada 110) – Lada – 54”020
18 – Mehdi Bennani (Seat Leon) – Exagon – 54”870
19 – Marin Colak (Seat Leon) – Colak – 1 volta

Desc – Felix Porteiro (BMW 320si) – Proteam – 9”241*
* Desclassificado devido a acidente com Coronel

Volta mais rápida: Sergio Hernandez 1’24”005

Final, prova 2:

1 – Alain Menu (Chevrolet Cruze) – RML – 18 voltas em 52m22s260
2 – Augusto Farfus (BMW 320si) – Schnitzer – 0”351
3 – Robert Huff (Chevrolet Cruze) – RML – 3”066
4 – Andy Priaulx (BMW 320si) – RBM – 3”325
5 – Alessandro Zanardi (BMW 320si) – Roal – 16”153
6 – Gabriele Tarquini (Seat Leon Tdi) – Seat – 17”728
7 – Yvan Muller (Seat Leon Tdi) – Seat – 19”686
8 – Eric Cayrolle (Seat Leon) – Sunred – 22”425
9 – Nicola Larini (Chevrolet Lacetti) – RML – 22”581
10 – Kristian Poulsen (BMW 320si) – Engstler – 23”297
11 – Tiago Monteiro (Seat Leon Tdi) – Seat – 28”247
12 – Jordi Genè (Seat Leon Tdi) – Seat – 29”778
13 – Jaap Van Lagen (Lada 110) – Lada – 34”095
14 – Viktor Shapovalov (Lada 110) – Lada – 44”402
15 – Marin Colak (Seat Leon) – Colak – 53”439
16 – Felix Porteiro (BMW 320si) – Proteam – 1 volta
17 – Jorg Muller (BMW 320si) – Schnitzer – 1 voltas
18 – Tom Coronel (Seat Leon) – Sunred – 3 voltas

Volta mais rápida: Jorg Muller 1’23”488

Campeonato:

1.Yvan Muller 45 pontos; 2.Farfus 39, 3.Tarquini 34; 4.Huff 32; 5. Priualx 26; 6. Genè 24; 7.J.Muller 20; 8.Larini 14; 9.Menu 14; 10.Hernandez 11;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *