WTCC: Yvan Muller e Gabriele Tarquini vencem em Curitiba

O francês Yvan Muller (Chevrolet Cruze) e o italiano Gabriele Tarquini (SEAT Leon TDi), foram os vencedores da primeira rodada dupla da temporada, disputada neste domingo (07/03), no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais. Muller, Campeão de 2008, e Tarquini, o atual Campeão, dividem a liderança do campeonato, com 37 pontos.

A Chevrolet dominou o pódio da primeira prova, com Muller dividindo o pódio com os parceiros o inglês Robert Huff e o suíço Alain Menu.

“Foi uma surpresa para todos, pois não tínhamos andado em pista molhada. As condições estavam ruins no início da corrida, mas o carro se comportou bem”, explicou Muller.

Com a chuva que atingiu o autódromo meia hora antes da largada todos os carros alinharam com pneus para chuva. A prova começou com o Safety-Car na pista nas duas primeiras voltas. No começo da corrida Muller foi ameaçado pelo espanhol Jordi Gené (SEAT Leon TDi), contudo após dois erros seguidos do espanhol, que perdeu várias posições, o alemão manteve o controle da prova. Huff ainda tentou pressionar o parceiro, sem sucesso.

Com o decorrer das voltas a pista foi secando, com Muller vencendo após 16 voltas, com 1s053 de vantagem sobre Huff. Menu fechou o pódio dominado pelos carros norte-americanos. Tarquini foi o 4º.

Priaulx (BMW 320si) terminou em 5º, após ser pressionado nas voltas finais pelo parceiro de equipe, o brasileiro Augusto Farfus.  Gené chegou em 7º, seguido pelo holandês Tom Coronel (SEAT Leon TDi), que garantiu a pole-position para a segunda prova.  O suíço Fredy Barth (SEAT Leon TDi) e o húngaro Norbert Michelisz (SEAT Leon TDi), fecharam a zona de pontuação.

Entre os independentes o espanhol Sergio Hernandez (BMW 320si), após largar em último por ter trocado o motor após o warm-up, venceu. No geral foi o 13º.

Tarquini venceu a segunda prova, com Gené completando a dobradinha da SEAT. Menu novamente foi o 3º.

Eu voltei”, brincou o italiano na coletiva de imprensa realizada após a corrida. “Esta pista tem as melhores características para os modelos da Seat. Por isso, vencer aqui é ótimo, principalmente porque não somos mais equipe oficial e ficamos fora dos testes de pré-temporada”, argumentou.

Na largada Gené superou Coronel, assumindo a liderança. Logo na primeira curva Priaulx e Coronel se tocaram com o tri-campeão levando a sua BMW para os pits, onde abandonou. Saindo da quinta posição Tarquini superou Farfus, aproveitando a confusão a sua frente para assumir a segunda posição.

Na 3ª volta Tarquini ultrapassou Gené, que não ofereceu resistência. Com a dupla da SEAT bem a frente do restante do pelotão, a disputa pelo terceiro lugar, entre os três Chevrolet Cruze e Farfus movimentou o restante da prova.

Huff acabou escapando da pista, passando a se defender dos ataques de Farfus, com Menu e Muller disputando a última vaga no pódio, vencida pela suíço por  meio segundo de vantagem. Huff foi o 5º, seguido por Farfus. O português Tiago Monteiro (SEAT Leon TDi)terminou em 7º com dinamarquês Michel Nykjaer (SEAT Leon TDi), em 8º lugar. Completando a zona de pontuação Michelisz chegou em 9º, com Hernandez em 10º ( e vencedor novamente entre os independentes.

Com o sistema de pontuação idêntico ao da F-1 (25-18-15-12-10-8-6-4-2-1) Tarquini e Muller dividem a liderança com 37 pontos. Menu é o vice, com 30. Farfus, com 16, é o 8º.

A próxima etapa acontece em Puebla, no México, no dia 11 de abril.

Final, prova 1:

1°. Yvan Muller (França/Chevrolet), 16 voltas em 26min57s181
2°. Robert Huff (Inglaterra/Chevrolet), a 1s053
3°. Alain Menu (Suíça/Chevrolet), a 5s582
4°. Gabriele Tarquini (Itália/Seat), a 7s136
5°. Andy Priaulx (Inglaterra/BMW), a 11s625
6°. Augusto Farfus (Brasil/BMW), a 12s098
7°. Jordi Gené (Espanha/Seat), a 14s379
8°. Tom Coronel (Holanda/Seat), a 14s647
9°. Fredy Barth (Suíça/Seat), a 18s773
10°. Norbert Michelisz (Hungria/Seat), a 20s359
11°. Tiago Monteiro (Portugal/Seat), a 21s691
12°. Michel Nykjaer (Dinamarca/Seat), a 22s645
13°. Sergio Hernandez (Espanha/BMW), a 34s973
14°. Franz Engstler (Alemanha/BMW), a 38s092
15°. Darryl O’Young (Hong Kong/Chevrolet), a 44s692
16°. Harry Vaulkhard (Inglaterra/Chevrolet), a 50s005
17°. Stefano D’Aste (Itália/BMW), a 50s742
18°. Mehdi Bennani (Marrocos/BMW), a 1min20s82

Melhor volta: Robert Huff, 1min33s904

Final, prova 2:

1°. Gabriele Tarquini (Itália/Seat), 14 voltas em 20min13s311
2°. Jordi Gené (Espanha/Seat), a 1s276
3°. Alain Menu (Suíça/Chevrolet), a 5s407
4°. Yvan Muller (França/Chevrolet), a 5s985
5°. Robert Huff (Inglaterra/Chevrolet), a 8s295
6°. Augusto Farfus (Brasil/BMW), a 8s596
7°. Tiago Monteiro (Portugal/Seat), a 10s419
8°. Michel Nykjaer (Dinamarca/Seat), a 11s808
9°. Norbert Michelisz (Hungria/Seat), a 17s576
10°. Sergio Hernandez (Espanha/BMW), a 24s244
11°. Franz Engstler (Alemanha/BMW), a 24s643
12°. Mehdi Bennani (Marrocos/BMW), a 30s072
13°. Harry Vaulkhard (Inglaterra/Chevrolet), a 30s923
14°. Fredy Barth (Suíça/Seat), a 39s780
15°. Stefano D’Aste (Itália/BMW), a 40s328
16°. Darryl O’Young (Hong Kong/Chevrolet), a 40s481

Melhor volta: Gabriele Tarquini, 1min25s803

Campeonato:

1º) Yvan Muller e Gabriele Tarquini, 37 pontos
3º) Alain Menu, 30
4º) Robert Huff, 28
5º) Jordi Gené, 24
6º) Augusto Farfus, 16
7º) Andy Priaulx, 10
8º) Tiago Monteiro, 6
9º) Tom Coronel e Michel Nykjaer, 4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *