1000 GP: Eduardo Costa Neto larga em último mas vence a segunda corrida da GP Light

Sob chuva intensa no Autódromo Internacional de Curitiba, Eduardo Costa Neto (#117), da Rush Racing Team praticamente colocou a mão no título da categoria GP Light, no Moto 1000 GP. Ele não conseguiu treinar por conta de um problema mecânico na moto e teve que largar em último no grid. Adotou uma estratégia agressiva na largada e fechou a primeira volta em terceiro lugar. Acelerando forte o tempo todo, fez a melhor volta da prova na 10ª passagem, com 1´33´´991, quando negociou melhor a ultrapassagem sobre retardatários e conseguiu inclusive assumir a primeira posição, passando o gaúcho Joniran Saling (#121), que liderava a corrida desde a primeira volta.

Joniran Saling, que largou da quarta posição, conseguiu assumir a ponta na freada da primeira curva, seguido de perto por João Victor Batista (#73), que saiu da segunda posição. O pole, Everton Felizardo não fez uma boa largada e andou na terceira e na quarta posições até metade da prova, quando ficou para trás.

Eduardo Costa Neto, que assumira a terceira posição ainda na primeira volta foi ultrapassado por Felizardo na terceira volta, enquanto Joniran e Batista se destacavam mais à frente, até chegarem nos primeiros retardatários, na sétima volta. Na mesma volta Eduardo Costa Neto deu novo impulso em sua corrida de recuperação, reassumindo a terceira posição e passando a se aproximar dos dois líderes. A décima volta de Eduardo Costa Neto foi “voadora”. Ele fez a volta mais rápida da prova, negociou melhor as ultrapassagens sobre retardatárias e, numa mesma volta, passou o então segundo colocado, João Victor Batista e em seguida passou Joniran Saling para assumir a ponta e vencer sem sofrer novas ameaças dos demais pilotos. Agora Eduardo Costa Neto tem 224 pontos no campeonato, 43 a mais que João Victor Batista, que chega a 181. Um décimo lugar numa das corridas da etapa do Rio de Janeiro, em novembro, já é suficiente para assegurar o título.

Logo depois do pódio, na coletiva com a imprensa, Eduardo Costa Neto ainda comemorava a vitória. “A equipe fez alterações na moto de ontem para hoje. E funcionaram. Treinei a tática de largada na volta de apresentação, não esticando as marchas para não patinar. Mas não esperava ganhar tantas posições na primeira volta. Depois foi a confiança na moto e principalmente nos pneus Michelin, impressionantes, coisa de profissional. Digo que hoje na pista teve mais pneu que piloto. A vitória foi uma conseqüência de tudo isso”.

O segundo colocado, Joniran Saling também comentou sua participação na prova. “Fiz uma boa largada, que me deu a ponta. Dei azar de pegar um retardatário, que acho que não me viu, quando o Dudu chegou. Coisa de corrida. É claro que ninguém gosta de chegar em segundo, mas o Dudu estava mais rápido, mereceu a vitória”.

João Victor Batista, o Tripinha também avaliou a prova de forma positiva. “Eu podia ter dado mais trabalho ao Joniran, que deixei para atacar no final. Mas aí o Dudu veio muito rápido e venceu bem. Mas o terceiro lugar está de bom tamanho. É meu primeiro ano na 1000cc. Se há um destaque na prova, foi o pneu Michelin, coisa de mundial de motos”.

O campeão da BMW S1000RR, Ricardo Kastropil comemorou o que classificou como “mais uma prova de aprendizado”. “Dei umas escorregadas,mas menos que na corrida na chuva de ontem. Melhorei meu tempo, evoluí. No geral foi ótimo”.

CONFIRA O RESULTADO DA SEGUNDA CORRIDA DA GP LIGHT

1º. – (GP Light) – (#117) Eduardo Costa Neto (SP) – 24:12.800
2 º. – (GP Light) – (#121) Joniran Saling (RS) a 3.019
3 º. – (GP Light) – (#73) João Vitctor Batista (MS) a 3.508
4 º. – (GP Light) -( #181) Everton Felizardo (PR) a 17.849
5 º. – (GP Light) – (#39) Nickolas Iatauro (SP) a 21.617
6 º. – (BMW S1000RR Cup) – (#70) Ricardo Kastropil (SP) a 40.181
7 º. – (GP Light) – (#89) Eduardo Lataro (PR) a 50.594
8 º. – (GP Light) – (#739) Gilbert Paz (PR) a 55.446 4.852
9 º. – (GP Light) – (#774) Robson Assunpção (PR) a 1 volta
10 º. – (GP Light) – (#48) Rodrigo Nini Pacheco (SP) a 1 volta
11 º. – (GP Light) – (#91) Luis Fittipaldi (DF) a 1 volta
12 º. – (GP Light) – (#72) Sérgio Laurentys (SP) a 1 volta
13 º. – (GP Light) – (#331) Gilberto Schoeninger (SC) a 1 volta
14 º. – (GP Light) – (#55) Walter Haertel Jr (SP) a 1 volta
15 º. – (GP Light) – (#314) Darci Cezar Anadão (SP) a 1 volta
16 º. – (GP Light) – (#68)Vilmar Alves (SC) a 2 voltas
17 º. – (GP Light) – (#133) Pedro dos Santos (PR) a 9 voltas
18 º. – (GP Light) – (#83) Joel Pompermayer (SP) – não terminou
19 º. – (GP Light) – (#444) Anderson Oliveira (SP) – não terminou
20 º. – (GP Light) – (#170) Edson Luis de Farias (SP) – não terminou

Melhor Volta : 117 – E. Costa Neto Eduardo Costa Neto 1:33.991 141.524 Km/h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *