Mini Challenge: Em final emocionante, baiano Patrick Gonçalves conquista o bicampeonato

A vitória foi de Vitor Genz, mas uma penalização por queima de largada, tirou a chance de título do piloto gaúcho, que ficou com o vice-campeonato

Patrick Gonçalves é o bicampeão do Mini Challenge. Numa corrida movimentada e sob intensa chuva no anel externo do Autódromo Internacional Nelson Piquet, o gaúcho Vitor Genz venceu, mas foi punido com o acréscimo de 20 segundos no tempo final por queima de largada, ficou em sétimo, e o triunfo caiu no colo do baiano. Em segundo, terminou Rodrigo Hanashiro, seguido por Felipe Tozzo, Franco Giaffone e Rogério Nassralla, que completou o pódio no Distrito Federal.

A chuva forte no começo da manhã em Brasília surpreendeu a todos e deu ainda mais emoção à grande final da categoria mais charmosa do país. A largada foi com safety car, mas mesmo assim os pegas e as disputas foram bem acirradas. Isso porque, na saída do carro de segurança, Patrick assumiu o segundo lugar. Vitor Genz também vinha forte e na volta 5 já ocupava o quarto lugar.

Mais tarde, depois de uma nova intervenção do carro de segurança por causa de uma batida de José Mário Castilho, Patrick passou a pressionar o líder Matheus Castro e, em uma de suas investidas, conseguiu a primeira posição. Vitor Genz também fez boa manobra e passou para segundo. Um verdadeiro duelo de gigantes. O gaúcho conseguiu a ultrapassagem sobre o baiano, assumindo a liderança da corrida. E manteve ritmo forte, mas foi penalizado com o acréscimo de 20 segundos por queima de largada e deixou escapar a chance de uma nova vitória e a conquista de seu primeiro título.

Assim, Patrick Gonçalves faturou o bicampeonato. “Não consigo descrever a sensação, é algo bom demais. Estou super feliz, e acho que a ficha ainda não caiu. O importante que o resultado veio e deu tudo certo. Muitas pessoas tiveram grande participação nessa conquista. Meu pai (senhor Cândido Gonçalves), sempre do lado, como técnico, como amigo, é sem dúvida o grande merecedor desse prêmio. Minha família, lá na Bahia, sempre apoiando. E deu ‘acarajé’ de novo”, comemorou.

Aos 35 anos, o baiano relatou um pouco sobre as dificuldades de 2011 e da prova deste domingo. “Foi um campeonato muito difícil. Realmente um ano de muito trabalho, vários pilotos fortes, o próprio Vitor que mostrou-se um grande competidor e também era muito merecedor deste título. A temporada mostrou ainda que a categoria veio mesmo para ficar, devido ao campeonato bem equilibrado que tivemos. Foi uma prova de grande emoção. Eu tinha vários adversários nessa corrida, além dos pilotos, tinha a chuva, a concentração, a pista molhada… Quando soube da penalização do Vitor, sabia que era só uma questão de administrar”, contou.

Resultado da última bateria da temporada 2011 do Mini Challenge:

1) Patrick Gonçalves – 16 voltas em 26min35s195
2) Rodrigo Hanashiro – a 0s444
3) Felipe Tozzo – a 1s324
4) Franco Giaffone – a 4s120
5) Rogério Nassralla – a 15s637
6) Raphael Abbate – a 17s328
7) Vitor Genz – a 17s996
8) Vicente Orige – 18s359
9) Aleandro Fortunato – a 19s438
10) Pedro Ernesto Barreto – a 20s257
11) Rolf Gemperli – a 20s441
12) Adriano Amaral – a 35s921
13) Leonardo Fortunato – a 37s914’
14) Matheus Castro – a 3 voltas
Não completou 75% da prova (equivalente a 12 voltas)
15) José Mário de Castilho – a 10 voltas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *