24 Horas de Le Mans: Bruno Senna está na pole provisória das 24 H de Le Mans

Piloto da Aston Martin tenta manter liderança na classe GTE Pro

 


 


Bruno Senna começou bem a defesa da liderança da classe GTE Pro do Campeonato Mundial de Endurance – FIA WEC. O brasileiro da Aston Martin está na pole provisória das 24 Horas de Le Mans, a prova mais importante do calendário e cujas posições de largada seriam definidas depois das duas sessões classificatórias marcadas para a noite desta quinta-feira no circuito de Le Sarthe, na França.


Na quarta-feira, o francês Fred Makowiecki, que ao lado do inglês Ron Bell completa o trio do Vantage nº 99, percorreu o traçado de pouco mais de 14 km em 3min55s658, superando a Ferrari 458 dos italianos Giancarlo Fisichella, Gianmaria Bruni e Matteo Malucelli por apenas 250 milésimos de segundo. O primeiro combate para valer entre as marcas foi encerrado prematuramente após um acidente que danificou uma barreira de proteção.


Com a constante variação climática, Bruno conseguiu registrar apenas uma volta limpa, escapando do pesado trânsito de mais de 50 carros que variavam dos velocíssimos protótipos LMP1 – o Audi R18 e-tron Quattro do francês Loïc Duval, do dinamarquês Tom Kristensen e do escocês Allan McNish foi o mais rápido no geral com o tempo de 3min22s349 – aos GTE Am inspirados em modelos de rua. “O carro parece estar muito bom, como mostrou o Fred, mas ainda tenho muito o que reaprender e o dia não ajudou muito. Além do excesso de carros, choveu e parou diversas vezes no meio da sessão”, explicou Bruno, que correu com um Oreca na edição de 2009.


Os cinco Vantage da Aston Martin – três Pro e dois Am – estão carregando o lastro extra de 10 quilos determinado pela alteração no regulamento depois das 6 Horas de Spa. O sistema de compensação de pesos é uma das formas utilizadas pela FIA na tentativa de manter equilibrado o rendimento dos carros. A eficácia da mudança, no entanto, ainda continuaria sendo avaliada ao longo do fim de semana. Bruno estava otimista quanto à conquista da pole definitiva. “Vamos usar o Q2 mais para trabalhar no acerto e deixar para enfiar o pé no Q3, quando os tempos devem cair bastante em relação à primeira classificatória.”


As 24 Horas de Le Mans se transformaram em obsessão para a Aston Martin. A casa inglesa está comemorando 100 anos de existência em 2013 e sonha não apenas com a vitória numa das corridas mais tradicionais de todo o mundo – integra a santíssima trindade das pistas ao lado do GP de Mônaco e das 500 Milhas de Indianapolis – como com o título nas duas categorias da GT. Bruno, que soma 44 pontos contra 38 do inglês Darren Turner e do alemão Stefan Mücke, parceiros na Aston Martin, lembra que Le Mans é especial também na luta pelo campeonato. “Como a prova é muito maior que as outras, os pontos são distribuídos em dobro. Só a pole já vale quatro.”


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *