500 Milhas Granja Viana: Usando a mesma ‘receita’ dos hexa-campeões

O Kartódromo Internacional Granja Viana será hoje o centro das atenções do mundo da velocidade, já que abre suas portas para a décima edição da 500 Milhas de Kart Granja Viana, o principal evento da modalidade na América.

Cuidadosamente preparados para resistir as mais de dez horas e meia de prova ininterrupta, setenta e quatro karts “tripulados” por mais de trezentos e cinqüenta pilotos estarão disputando acirradamente freadas e curvas em busca da vitória. Entre eles Rubens Barrichello e Tony Kanaan, que tentam obter sua sétima conquista nessa prova e Felipe Massa, que quer repetir o feito obtido na prova da primeira edição.


No cockpit do kart 17 Cia Athlética/ Gran Sabor/ Megamidia Group/ Interação Aquawear/ Mcfox Software Design, o sexteto formado pelos pilotos José Luiz Santos, Alexandre Prado, Alan Sinthes, João Cunha, Enzo Gurzzi e Julio Reis tenta quebrar a hegemonia dos pilotos top do automobilismo internacional utilizando exatamente a mesma “receita” de Barrichello e Kanaan, ou seja, uma equipe bem estruturada, um kart bem acertado e um time com ritmo idêntico.


À exceção do Enzo Gurzzi, que é piloto de rally, todos os demais membros da equipe são kartistas experientes e que competem regularmente na modalidade. José Luiz Santos e Alan Sinthes fazem dupla na categoria Biland no Campeonato Paulista de Kart; João Cunha foi um dos finalistas da Seletiva de Kart Petrobrás e 3º colocado no Campeonato Brasileiro de Kart, pela categoria Graduados B, mesma colocação final que obteve na Copa Brasil de Kart, pela categoria KGP – Biland Graduados -. Alexandre Prado compete com karts de marchas e Julio Reis – o único piloto oficial de kart surdo do mundo – compete nos principais certames da modalidade no país pela categoria Novatos e disputa pela sexta vez a 500 Milhas, que completou na 3ª posição na edição de 2005.


Para garantir um bom e eficiente atendimento de box, a equipe optou pela contratação do “pacote” oferecido pela empresa Z.F., a mesma que cuida dos chassis e motores da Stock Cars e F-Renault.


“Em uma prova de endurance o trabalho de box é que faz a grande diferença, já que na pista o desempenho de todos é muito equilibrado. Para chegar em uma boa colocação é fundamental os pilotos andarem em ritmo muito próximo, a equipe ter precisão suíça no trabalho de box e uma boa dose de sorte para não ocorrerem quebras e não envolver-se em batidas. Essa é a ‘receita’ que Rubens Barrichello e Tony Kanaan adotaram nas seis vezes que venceram e a mesma que vamos colocar em pratica esse ano”, detalhou o piloto José Luiz Santos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *