500 Milhas Granja Viana: Victor Carbone considerou estréia muito proveitosa

O paulista Victor Carbone (Nevoni) enfrentou neste último final de semana uma prova de fogo. No Kartódromo da Granja Viana, ele finalmente pôde fazer sua estréia na famosa 500 Milhas de Kart Granja Viana, competindo pela equipe Vilarinho Racing e tanto ele como seus companheiros, saíram-se muito bem.

A equipe enfrentou diversos problemas e já na tomada de tempos aconteceu o primeiro deles, o que ocasionou a obtenção de uma péssima posição de largada: entre os 74 karts participantes, o time largaria da 72ª colocação.

“Era o momento de trabalhar pela recuperação. Sabíamos que teríamos condições de melhorar – e muito – nossa posição final”, contou Victor Carbone.

E foi o que realmente aconteceu. Mesmo enfrentando problemas com a pastilha de freio, que teve de ser trocada, e com o pedal do acelerador, que tinha que ser alongado a cada ida de Victor Carbone à pista, o time recuperou-se muito bem e terminou a corrida na 29ª colocação, ganhando, ao fim da prova, 43 posições.

“Foram vários os problemas e perdíamos algum tempo quando eu e o Eduardo íamos para a pista, pois tínhamos que alongar o pedal do acelerador, já que não somos tão altos quanto o Vilarinho”, explicou Carbone, referindo-se a Giancarlo Vilarinho, um de seus companheiros de equipe. O outro piloto da equipe, comandada pela Landão Motorsports, era o sergipano Eduardo Mellara.

O balanço geral da participação de Victor Carbone foi excelente, segundo o próprio piloto. “Eu tinha andado muito pouco na Granja e mesmo assim em outro traçado. Mas acho que eu e o time nos saímos muito bem, pois mesmo com todos os problemas que enfrentamos, ainda ganhamos 43 posições. Não fosse isto, poderíamos ter terminado tranquilamente entre os dez primeiros”, disse Carbone, cujo time ficou a 33 voltas atrás dos vencedores, a MG/ Polipetro, do Rio Grande do Sul.

Em um determinado momento da prova, Victor Carbone mostrou que é um piloto aguerrido e, depois de várias voltas atrás, conseguiu a ultrapassagem sobre uma grande estrela. “O equipamento que todos usam é bastante parecido em termos de rendimento, mas mesmo assim ter superado um piloto de fama internacional deixa a qualquer um muito contente. Ter disputado uma prova desse nível, dividindo a pista com o Rubinho, o Massa, o Kanaan e muitos outros grandes nomes do automobilismo, me deixa muito feliz. Aprendi muito e no próximo ano quero estar lá de novo e brigando pela vitória”, finalizou o piloto Nevoni.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *