A1GP: Jimenez leva o Brasil de volta ao pódio

Com uma largada ousada e segura, quando pulou do sexto para o terceiro lugar, e uma corrida onde, segundo o próprio chefe da equipe, Emerson Fittipaldi, “levou o carro nas costas”, Sérgio Jimenez levou o Brasil ao pódio em uma corrida da A1 GP depois de 43 largadas. O piloto do Brasil liderou boa parte da Corrida Principal, cruzou a linha de chegada em segundo lugar, mas mesmo punido por uma manobra na saída do primeiro pit stop ainda se manteve em terceiro, trazendo oito pontos para o Team Brasil. O último pódio brasileiro na A1 GP acontecera em Eastern Creek, Austrália, com Nelsinho Piquet, na Sprint Race da quarta etapa da temporada 2005/2006.

Jimenez fez ainda oito pontos pelo quarto lugar na Sprint Race, na qual largou em 7º, e o levou o Brasil ao 8º lugar no campeonato. As duas corridas foram vencidas pelo pole position das duas, Neel Jani, que levou a Suíça à liderança da temporada.

Na primeira corrida do dia, de apenas dez voltas, Jimenez jogou quase todas as fichas na largada e venceu, passando os carros da Nova Zelândia e da Grã-Bretanha. O piloto paulista de 23 anos ainda pressionou o Canadá na última volta, mas cruzou a linha de chegada em quinto, ganhando uma posição com a punição à Alemanha – terceira colocada – por uma manobra exagerada em cima do Canadá.

Na corrida principal, Jimenez teve uma atuação de gala desde a largada, quando foi para o lado de dentro da pista e saiu da primeira curva em terceiro, atrás apenas da Suíça e da França. Jimenez travou uma batalha com o francês Loic Duval antes do primeiro pit stop. Chegou a ultrapassar o francês, mas levou o troco e entrou no pit em terceiro. O trabalho do Team Brasil no pit, que até esta corrida vinha sendo um ponto fraco, foi tão bom que permitiu que Jimenez saísse lado a lado com Jani da parada. O brasileiro ganhou a posição, e apesar de o carro da Suíça estar notavelmente mais rápido, segurou a liderança até a segunda parada, feita duas voltas depois de Jani, que, de pneus novos, assumiu a ponta para não mais perder, cruzando a linha de chagada mais de oito segundo à frente do Brasil. Jimenez a todo o Team Brasil comemoraram muito o pódio e foram surpreendidos horas depois da corrida com a notícia que a equipe fora penalizada em dois segundos pela maneira com que saiu do primeiro pit, sob bandeira vermelha.

Sérgio Jimenez: “A Corrida Principal foi muito dura e estou feliz com o resultado. Larguei bem, pulei para terceiro e não deixei França e Suíça escaparem muito. No primeiro pit a equipe fez um trabalho fantástico, que me permitiu chegar à liderança. Nossa estratégia era diferente da Suíça, pois usamos o melhor jogo de pneus na segunda perna da corrida, enquanto eles usaram na terceira. Nosso segundo pit também foi bom, mas não foi possível segurar o Neel Jani com pneus novos. Ainda assim fiquei muito feliz com o resultado, pela equipe, que trabalhou muito duro e muito unida, e pelo Emerson Fittipaldi, que me deu esta chance incrível na A1 GP”.

Emerson Fittipaldi: “Foi uma corrida fantástica do Sérgio, que andou pela primeira vez nesta pista, e um trabalho muito bonito da equipe, que superou uma série de dificuldades com muito trabalho.  Perdemos o Nelsinho Piquet, mas ganhamos o Sérgio Jimenez. A capacidade de produzir grandes pilotos do Brasil é realmente fantástica“.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *