A1GP: Suíça e Irlanda vencem na Malásia

A Suíça, com Neel Jani, e a Irlanda, com Adam Carroll, saíram na pole-position e venceram as provas da terceira rodada dupla da temporada, em Sepang, na Malásia. Jani faturou a Sprint Race, com Carroll vencendo a Feature Race, e levando a Irlanda a liderança da tabela de pontos.

A Suíça, com Neel Jani, venceu a Sprint Race, depois de sair na pole-position. Retornando a categoria, Loic Duval levou a França ao segundo lugar, seguido pelo neozelandês Earl Bamber.


Um acidente logo na largada, ocasionou a bandeira vermelha. O EUA, com Marco Andretti e o Brasil, com Felipe Guimarães, se tocaram na curva, levando a Índia, com Narain Karthikeyan. Pedaços de carros ficaram espalhados pela pista.


Meia hora depois a prova recomeçou, com os carros atrás do Safety-Car. Com problemas no câmbio do carro, o britânico Danny Watts foi para os pits. A Suíça manteve a liderança, seguida pelo França, Nova Zelândia, Portugal e Itália.


Com o novo regulamento, que introduziu as paradas obrigatórias nos boxes, durante a Sprint Race, a França e a Nova Zelândia foram as primeiras a irem para os boxes. Duval fez uma parada lenta, com Bamber ganhando a segunda posição na saída do pit lane. Contudo a equipe neozelandesa mandou o piloto devolver a posição, para evitar uma possível punição, pela saída perigosa dos boxes. Jani fez a sua parada, voltando à pista confortavelmente na primeira posição.


Na 7ª volta a ordem era: Suíça, Nova Zelândia, França, Portugal, Irlanda, Holanda, Itália e Austrália. As posições não se alteraram nas quatro voltas finais.


A Irlanda se tornou a primeira a vencer duas provas na temporada, com a vitória de Carroll na Feature Race. O português Felipe Albuquerque e o norte-americano Marco Andretti, completaram o pódio.


Saindo da pole-position Carroll manteve a liderança na largada, com o libanês Daniel Morad ganhando a posição de Watts, assumindo o segundo lugar.


Na primeira curva a Holanda e Índia colidiram com Karthekeyan abandonando. Albuquerque saiu da quinta posição de largada para a segunda, ao passar Morad. Jani rodou, acionando o Safety-Car, para retirar o carro suíço e o indiano. Com problemas no carro, Mônaco, com Clivio Piccione abandonou. Em frente a multidão que lotava o autódromo, o malaio Fairuz Fauzy ultrapassou, por fora, Morad, ganhando a quarta posição. Tentando recuperar posições


Watts partiu para cima de Morad, canadense, mas com descendentes libaneses. Contudo o britânico acabou errando, permitindo a ultrapassagem da Holanda e dos EUA, com o brasileiro Guimarães também superando Watts. Duval acabou acertando Watts, arrancando o nariz do carro britânico, que abandonou. Duval teve um pneu furado, perdendo muitas posições.


A janela para o primeiro pit stop abriu na 8ª volta, com a Malásia sendo a primeira a parar. Com os carros indo aos boxes, Carroll se manteve na pista, fazendo volta rápidas. Com 15 segundos de vantagem o irlandês parou, com a equipe fazendo um fantástico trabalho, o devolvendo a pista com uma confortável vantagem.


O holandês Jeroen Bleekemolen, que vinha em 4º, recebeu um dirve-thorugh, pela batida no carro da índia, perdendo dez posições. Após a primeira rodada de pit stops, a Irlanda liderava com cinco segundos de vantagem sobre Portugal. Malásia, EUA, África do Sul, Austrália, Brasil, China, Líbano e Nova – Zelândia completavam os dez primeiros. 


Na 17ª volta uma confusão levou Fauzy a perder muitas posições. Ele vinha em 3º, quando repentinamente entrou nos boxes, devido a um chamado pelo radio, que somente ele ouviu. A equipe mandou o piloto passar direto, com Fauzy retornando na 14ª posição. Andretti assumiu a terceira posição. Depois do acidente na Sprint  estava usando uma asa emprestada pela Coréia do Sul, que não disputou as provas, devido a problemas técnicos.


A segunda janela de pit stops abriu na 22ª volta, com a Irlanda fazendo novamente um ótimo trabalho, mantendo a liderança, a frente de Portugal. O australiano John Martin saiu à frente do sul-africano Adrian Zaugg, conquistando a 4ª posição. Watts retornou aos boxes na 25º volta, com problemas nos freios, abandonando.


Carroll venceu com quase dezesseis segundos de vantagem para Albuquerque. Andretti conquistou o seu primeiro pódio na categoria, com o 3º lugar. A Irlanda foi 5º, seguida pela África do Sul e Nova -Zelândia. O Brasil marcou os seus primeiros pontos, com o sétimo lugar, a frente da Holanda. A China foi 9ª, com a Malásia completando a zona de pontuação.


A Irlanda lidera o campeonato, com 43 pontos, oito a mais do que Portugal. O Brasil, com quatro, é 13º.


A próxima etapa acontece em Taupo, na Nova – Zelândia, no dia 25 de janeiro.


Final, Sprint Race:


1-  Suíça – Neel Jani – 11 voltas em 22’41″567
2 – França – Loic Duval – 9″912
3 – Nova Zelândia – Earl Bamber – 11″813
4 – Portugal – Filipe Albuquerque – 12″453
5 – Irlanda – Adam Carroll – 13″205
6 – Holanda – Jeroen Bleekemolen – 15″399
7 – Itália – Edoardo Piscopo – 19″947
8 – Austrália – John Martin – 21″437
9 – África do Sul – Adrian Zaugg – 27″674
10 – China – Ho Pin Tung – 29″492
11 – Líbano – Daniel Morad – 32″049
12 – Mônaco – Clivio Piccione – 32″406
13 – Indonésia – Satrio Hermanto – 38″959
14 – México – David Garza – 55″055
15 – Malásia – Fairuz Fauzy – 1 volta
Volta mais rápida: Neel Jani 1’48″550


Abandonos:


Brasil – Felipe Guimarães – 0 volta
Índia – Narain Karthikeyan – 0 volta
EUA – Marco Andretti – 0 volta


Final, Feature Race:


1 – Irlanda – Adam Carroll – 34 voltas em 1.05’52″205
2 – Portugal – Filipe Albuquerque – 15″996
3 – EUA – Marco Andretti – 47″637
4 – Austrália – John Martin – 51″679
5 – África do Sul – Adrian Zaugg – 52″106
6 – Nova Zelândia – Earl Bamber – 54″354
7 – Brasil – Felipe Guimaraes – 57″369
8 – Holanda – Jeroen Bleekemolen – 57″490
9 – China – Ho Pin Tung – 59″158
10 – Malásia – Fairuz Fauzy – 1’03″888
11 – Itália – Edoardo Piscopo – 1’06″145
12 – Líbano – Daniel Morad – 1’14″990
13 – Indonésia – Satrio Hermanto – 1’15″761
14 – França- Loic Duval – 1’16″463
15 – México – David Garza – 1’30″001


Volta mais rápida: Adam Carroll 1’48″563


Abandonos:


Suíça – Neel Jani
Índia – Narain Karthikeyan
Mônaco – Clivio Piccione
Grã-Bretanha – Danny Watts


Campeonato:
1. Irlanda 43; 2. Portugal 35; 3. Nova Zelândia, França 31; 5. Malásia 29; 6. Suíça 28; 7. Holanda 26; 8. Austrália 22; 9. Grã-Bretanha, EUA 16; 11. África do Sul 15; 12. Mônaco 9; 13. Itália, Brasil, Coréia do Sul, China 4; 17. Líbano 3; 18. Índia 1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *