ALMS: Jaime Melo chega a Long Beach disposto a recuperar o terreno perdido na ALMS

Depois de acidente em Sebring e pane eletrônica em St. Petersburg, atual campeão da GT2 quer vitória como presente do 28º aniversário.

A terceira etapa da American Le Mans Series representa um momento decisivo para Jaime Melo Júnior na disputa pelo bicampeonato da classe GT2. O brasileiro da Risi Competizione aponta a necessidade de vitória na corrida deste sábado (19) no circuito de rua de Long Beach para manter chances palpáveis de repetir, ao lado do parceiro finlandês Mika Salo, o título conquistado em 2007, ano em que a dupla venceu oito das 12 corridas do calendário.


Na campanha do título, em 2007, Melo e Salo chegaram à Califórnia para a disputa da prova no circuito temporário de 3.166 metros levando na bagagem as vitórias obtidas nas duas primeiras etapas, em Sebring e St. Petersburg. Situação bem distinta da que a dupla vive nesta temporada – abandonou as 12 Horas de Sebring após um acidente e ficou em décimo nas ruas de St. Pete, depois de uma pane no sistema eletrônico de gerenciamento da Ferrari F 430.


“É claro que a nossa situação no campeonato está bem longe do que nós planejamos, mas há alguns pontos a serem considerados”, pondera Melo Júnior. “Tanto no acidente de Sebring quanto no problema em St. Petersburg, Mika e eu estávamos na liderança, administrando boa vantagem. Isso mostra que o trabalho da Ferrari no desenvolvimento do carro para esta temporada trouxe um resultado satisfatório. Pena que demos azar, senão seríamos líderes”, diz.


Ocupando a 16ª posição no campeonato com apenas um ponto, fruto do décimo lugar na corrida de duas semanas atrás nas ruas da Flórida, Melo entende que a missão de buscar o título tornou-se ainda mais complicada. “A concorrência evoluiu muito, as corridas estão mais difíceis para nós, e estar 33 pontos atrás dos líderes não é bom para ninguém que pensa em título. Por outro lado, isso só traz mais motivação para a gente recuperar o terreno perdido”, afirma.


Melo Júnior e Salo defendem a Risi Competizione e têm o retrospecto a seu favor. O finlandês conquistou a pole da classe GT2 para a prova de 2007 com o recorde da pista, 1min20s916, média horária de 140,879 quilômetros. “O nosso pacote técnico para Long Beach é competitivo, otimismo é o que não falta na Risi. Vamos começar a reação com a vitória, vai ser o meu presente de aniversário”, torce o brasileiro, que completará 28 anos no dia 24 de abril.



PROGRAMAÇÃO


A programação de treinos da American Le Mans Series em Long Beach terá início na quinta-feira (17), com duas sessões de 60 minutos, cada, a partir das 19h e das 20h45. Na sexta (18), os treinos classificatórios terão início às 19h55, para as classes GT1 e GT2, e às 20h25, para a LM P1 e a LM P2. A largada para a corrida de sábado, com duração de 1h40min, será dada às 20h10 – os horários são referentes a Brasília, quatro horas à frente de Long Beach no fuso horário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *