Automobilismo Cearence: Nota de Luto

No dia 28 de novembro de 2011, alguém avisou: Pedro Virgínio está doente, muito doente! A notícia quando foi dada, meses atrás, doeu demais. Ontem, após 4 dias de luta intensa contra um cancêr surpreendente, Pedro Virgínio morreu. A notícia, nesta 6ª feira, doeu mais ainda.

Morreu Pedro Virgínio, o amigo sereno, entusiasta do automobilismo, projetista de mão cheia, eterno sonhador, querido realizador, o pequeno cearense que esticou as fronteiras da engenhosidade da sua terra para além das fronteiras brasileiras das competições graças aos seus projetos geniais.

É impossível falar de automobilismo no Nordeste sem falar de Pedro. Criou carros protótipos que correram em todo o Brasil, conquistou com seu talento a admiração e o respeito do Tricampeão Mundial Nelson Piquet, que apadrinhou sua mais famosa criação, o Espron, que virou categoria e que, com elegância e pé embaixo, levou seu grid para fazer a prova de abertura do Grande Prêmio Brasil em 1998.

Pedro sempre rabiscava sonhos. Seus carros nasceram assim. O tempo inteiro o automobilismo estava na sua mente e por isso é impossível olhar para o Autódromo Virgílio Távora e não vê-lo lá.

Talvez seja por tudo isso, que nos pareça neste momento que Mário Quintana estava com Pedro Virgínio na cabeça quando escreveu a sua “A idade de ser feliz”: ‘existe uma época na vida de cada pessoa em que é possível sonhar e fazer planos e ter energia bastante para realizá-los a despeito de todas as dificuldades e obstáculos… Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver… Essa idade tão fugaz na vida da gente chama-se PRESENTE e tem a duração do instante que passa.’

Pedro Virgínio viveu eternamente no presente, realizou sonhos dele e de muitos outros, e todos nós que tivemos o privilégio de conviver com ele, nem que por um momento fosse, vivemos esse fugaz duradouro. E sabendo disso, a dor passa e deixa uma sensação diferente de respeito e reverência que vamos conservar para sempre.

Desejamos profundamente que o amor possa ser consolador da família e dos seus queridos. Pedro viverá pra sempre em paz nas nossas lembranças.

Pedro deixa esposa e 3 filhos. Engenheiro, era Diretor Técnico do Sistema Verdes Mares de Comunicação, um dos maiores do Nordeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *