ChampCar: Pizzonia termina em 10º na estréia

Amazonense chegou a andar na quinta posição, até ter problemas quando era o melhor estreante e o melhor brasileiro.

O francês Sebastien Bourdais (Newman/Hass Racing) confirmou o seu favoritismo neste domingo e venceu de ponta a ponta o GP de Long Beach, prova de abertura do campeonato da Fórmula Mundial, disputado nas ruas do balneário da Califórnia (EUA). O melhor brasileiro foi o mineiro Cristiano da Matta (Dale Coyne Racing), quinto colocado, com o amazonense Antonio Pizzonia (Rocketspórts Racing) recebendo a bandeirada na 10ª posição. O mineiro Bruno Junqueira (Newman/Haas Racing) abandonou na primeira volta. A segunda etapa da Fórmula Mundial será realizada dia 13 de maio em Houston, no Texas (EUA).

Largando da 11ª posição, Antonio Pizzonia conseguiu desviar do acidente na primeira curva, em que o canadense Paul Tracy (Forsythe Championship Racing) saiu da sexta posição para bater com o brasileiro Bruno Junqueira – que largou em terceiro -, atingindo ainda o norte-americano A. J. Almendinger (RuSport), seu companheiro de equipe, o mexicano Mário Dominguez, e ainda envolver o espanhol Oriol Servia (PKV Racing), que não teve tempo de se safar. Junqueira ainda tentou voltar, completou uma volta, mas foi obrigado a abandonar por causa das avarias. Melhor sorte teve o mexicano, que continuou e completou a corrida ainda na quarta posição.

Pizzonia permaneceu nas primeiras voltas ocupando a sétima posição. Na 20ª volta Jimmy Vasser bateu e o amazonense ganhou uma posição, ficando muito próximo de Will Power e Cristiano da Matta. Na 40ª volta o estreante brasileiro já ocupava a quinta posição, e a partir daquele momento era o melhor novato e o melhor brasileiro na corrida, sem ter usado nenhuma vez o booster do turbo, que permite que o carro ganhe potência para fazer ultrapassagens. “Eu estava conseguindo ser consistente, e sem rodar ou tocar nos muros, o que não é fácil aqui. A nossa estratégia estava funcionando bem e deu para ver que eu poderia terminar entre os seis primeiros”, disse Pizzonia.

Cinco voltas depois, quando foi acionada a bandeira amarela, o brasileiro entrou nos boxes para fazer o seu reabastecimento. Ao voltar para a pista, no entanto, com os pneus frios Pizzonia rodou na curva 1, e ele perdeu uma volta até o seu carro retornar à competição. “Cometi um único erro na corrida, que me custou sete posições e uma desvantagem muito grande”, contou o manauara. Com isso, além de ficar longe do líder, Antonio foi para a 12ª posição.

Nas 20 voltas finais Antonio Pizzonia aumentou o seu ritmo, e acabou fazendo a sexta volta mais rápida da corrida na 63ª passagem, que possibilitou que ele recebesse a bandeirada ainda em décimo. “No fim, até que o resultado não foi mal. Pontuei e consegui mostrar serviço na minha estréia. Agora, vamos trabalhar com a equipe para tentar patrocínio para prosseguir no campeonato”, planeja o ex-piloto de Fórmula 1.

Foto: Steven Walker

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *